sexta-feira, junho 15, 2018

A esquerda só não volta ao poder, se não quiser


Resultado de imagem para fotos de reinaldo azevedoPois é, diria que está tudo como o diabo gosta, e o diabo gosta de confusão.
Se a gente for pegar toda a literatura sobre demonologia, e já se escreveu bastante, a gente nota que o capeta, o papel dele é provocar desinteligência entre as pessoas, é romper os vínculos de comunicação, de modo que umas não consigam mais falar com as outras, e a partir daí então ele consegue estabelecer o seu reinado.
Nós estamos passando um pouco por isso. Não há absolutamente nada de surpreendente no que está aí; o que é esta aí é o resultado matemático de uma operação que foi feita. A operação consiste no seguinte: coloque as instituições em descrédito, coloque a política em descrédito, coloque o homem público em descrédito, diga que ninguém presta, diga que a vida política brasileira se resume a um bando de canalhas que estão lhe roubando o tempo inteiro, e nós temos vamos isso que aí está.
A economia piorou; a gente poderia crescer perto de 4%; essa era a perspectiva, e nós vamos crescer bem menos.
De acordo com o Banco Central, a previsão atual é de um crescimento de 1,94%, abaixo de 2%. 82% consideram o governo Temer ruim ou péssimo, e segundo essas pessoas, esse é o pior governo desde Sarney, superando Sarney, que não fechou a porta da hiperinflação; Collor, que chegou a 68% de impopularidade sequestrou a poupança dos brasileiros; Dilma teve 71% de ruim péssimo e Dilma nos deu a maior recessão da história e quebrou o país.
Temer pegou a taxa da SELIC em 14,25% e agora está em seis e meio, menor juro nominal da história menor, juro real da história. Pegou uma inflação de mais 10%, que está hoje em menos de 3%, com previsão de crescer um pouco aí em razão desse último stress.
Temer não fez só isso. Criou a lei de responsabilidade das estatais, retomou os marcos do pré-sal, fez a reforma Educacional, estabeleceu o teto de gastos, e nem esses 82% vão me impedir de dizer que em dois anos foi o governo que mais fez desde Sarney. 82% consideram que o pior governo da história.
A vida das pessoas está boa? Não, a vida das pessoas não está boa; eu não estou dizendo que esteja. Sabe quando o brasileiro vai recuperar a renda que tinha em 2013, só em 2023.
A partir de maio do ano passado foi criada a crise Joesley Batista, uma tramoia entre o Ministério Público e o Supremo, pelo senhor Edson Fachin, com a conivência da senhora Carmem Lúcia. O Brasil entrou um parafuso; 67% passaram a considerar o governo Temer ruim ou péssimo, e uma vez daí o céu é o limite. Ah, mas nós 45% acham que vai melhorar! É mesmo?
30% ainda preferem o Lula, outros 17% querem Bolsonaro, que não sabe o que é o tripé macroeconômico; sobre a economia recomenda que o Gordinho não seja gay, não seja mariquinhas.
O que nós temos hoje é uma perspectiva de choque entre populismo pela frente, e se alguém quer saber, o trabalho que o Ministério Público fez em companhia da direita xucra, eu resumo assim: a esquerda só não volta o poder, se for muito incompetente.
O PT foi deposto a menos de três anos, em um mar de lama em que se encontrava.
Lula tem um potencial de transferência de volta de 47%; não será candidato e a tendência é para apoiar Ciro Gomes.
A esquerda só não volta ao poder se não quiser; a Lava Jato será o mais longo, mais caro e mais traumático caminho entre a esquerda e a esquerda.

Reinaldo Azevedo
UOL e Rede TV