segunda-feira, janeiro 08, 2018

Fracasso, fracasso, fracasso, fracasso afinal

O Liberal deste domingo, 7, tece loas ao governador Simão Jatene pela sexta colocação num ranking de promessas cumpridas pelos governadores estaduais, com base em levantamento do G1 (portal de notícias do grupo Globo).

Desde janeiro de 1995, o grupo político de Simão Jatene governa o Estado do Pará, com uma breve interrupção de quatro anos, entre 2007 e 2010.

Dos últimos 24 anos, o Pará está há 20 sob o domínio dos tucanos.

Em 2018, Simão Jatene completa o terceiro mandato de governador.

O Estado do Pará, a despeito da vasta riqueza natural (mineral, hídrica, energética, biológica) e da importância estratégica para a economia nacional, ostenta indicadores sociais lastimáveis, além de vergonhosos.

Um dos piores em analfabetismo da população adulta; um dos piores em saneamento; um dos piores em violência urbana; um dos piores em trabalho escravo; um dos piores em violência no campo...

Se hierarquizarmos os responsáveis por esse descalabro, alguém discorda que os tucanos encabeçam a lista?

Os indicadores sociais do Pará são a prova inequívoca de que os governos de Jatene e grupo político foram um retumbante fracasso, uma lástima, um fiasco.

Jatene governou e governa com e para os ricos.

Do ponto de vista da elite econômica, os tucanos tiveram algum exitoso, que o diga a Vale, que manda no Pará. Agora, do ponto de vista da imensa maioria do povo paraense, os tucanos foram um retumbante fracasso.

O povo paraense concedeu aos tucanos cinco governos, vinte anos, cinco oportunidades para fazerem algum bem aos mais pobres.

No final, o fracasso.

Fracasso, fracasso, fracasso, fracasso, afinal...!

Se quisermos, de verdade, mudar o Pará, temos que mudar o grupo político que está no governo há quase 1/4 de século e que tanto infelicitou o nosso povo.

*Por Charles Alcântara*
Publicado por Dr. Tabajara