sexta-feira, dezembro 01, 2017

Brasil, o país da corrupção

No Brasil, a corrupção está encravada em todas as esferas de governo e em todos os níveis da sociedade.

No noticiário, a novidade agora é quando não há notícia sobre corrupção, e a roubalheira é feita no atacado, pois, as cifras surrupiadas são astronômicas, mas, no país da corrupção, há, também, o roubo no varejo; são as pequenas quantias desviadas do erário público em ações quase imperceptíveis.

Aos olhos da sociedade, essas pessoas, que quase sempre são agentes do serviço público, jamais se consideram desonestas.

Um caso típico que se enquadra na categoria do roubo de varejo foi o uso para fins pessoais de um cheque destinado a um dos programas do governo federal para a educação. O fato já chegou ao conhecimento da secretária municipal de Educação, e está sendo apurado na comissão de sindicância da prefeitura.

Outra conduta desonesta está na sonegação dos impostos municipais; figuras ilustres e acima de qualquer suspeita se aproveitavam da falta de eficiência do setor público e vinham sonegando os impostos devidos ao município. Agora os nomes dessas pessoas constam de uma lista negra da prefeitura.

No país da corrupção, quem rouba pequenas quantias se acha esperto, não, desonesto. E esse é um risco que corre a sociedade: acostumar-se com a ideia de que a conduta desonesta está somente nas grandes ratazanas da política nacional, e aceitar que por aqui as catitas continuem roendo impunemente o erário municipal.

Jornalista Weliton Lima

Comentário do Focalizando