domingo, setembro 10, 2017

PM deve implantar, em Santarém, 35º Batalhão, até o final deste ano

Em visita ao município de Santarém, o chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Pará, coronel Emmanuel Queiroz Leão Braga, esteve reunido no último dia 8 com militares do Comando de Policiamento da 1ª Região (CPR I) - que abrange também os municípios de Monte Alegre, Almeirim, Alenquer, Oriximiná, Juruti, Óbidos, Prainha, Terra Santa, Faro, Curuá, Belterra, Mojuí dos Campos – para discutir instalação do 35º BPM e da 2ª Companhia Independente de Missões Especiais (CIME), demanda apresentada ao comando da PM em Belém.

A agenda de compromissos do coronel Braga no município começou no dia 7, por conta do desfile cívico-militar realizado tradicionalmente na Avenida Tapajós, com apresentação dos órgãos de segurança Pública do Estado, ao qual assistiu na condição de representante do governo do Estado.

Na sequência, ele visitou a área que se pretende destinar à instalação do 35º BPM e também conheceu de perto o trabalho desenvolvido pelo CPR-I
"Essa é uma visita de trabalho, mas que também tem o objetivo de aproximar o Comando Geral do Comando Regional, com sede em Santarém, e verificar as demandas do efetivo policial local, de maneira a garantir melhores condições para que esse servidor possa prestar o melhor serviço à comunidade”, informou o chefe do Estado Maior da PM.

Depois de conferir de perto a área que poderá abrigar a sede do 35º BPM e da 2ª CIME - hoje ocupada pela 5ª Unidade Regional de Educação - o coronel Leão Braga afirmou que as instalações físicas são adequadas, mas vão necessitar de algumas intervenções.

“O prefeito Nélio Aguiar se mostrou motivado a nos ajudar nesse processo. Assim sendo, vou levar essa demanda ao comandante geral para que tenhamos uma definição sobre o assunto. Acredito que na melhor das perspectivas, até dezembro teremos ativado o 35º BPM, e no decorrer deste mês já iniciaremos a instalação da 2ª CIME", avaliou o coronel.


Agência Pará
------------------------------
Nota do blog: Enquanto isso, em Itaituba, o prédio do 15º BPM já faz alguns anos que foi condenado pelo Corpo de Bombeiros, correndo o risco de desabar sobre os integrantes do batalhão. 

Já foi pedida a reforma do local, mas, até agora o governo do estado não deu nem sinal de que autorizará a obra.