sexta-feira, agosto 11, 2017

O apagão é o resultado da falta de investimentos

Resultado de imagem para foto de weliton lima, itaitubaO apagão dessa semana é o maior da história de Itaituba depois da privatização da Celpa, e expôs a fragilidade do sistema de transmissão de energia aqui na região.
As torres que sustentam as linhas de transmissão ficam embrenhadas no meio da floresta por longas distâncias. Com o passar do tempo é grande o risco de acontecerem novos apagões e o trauma pelas faltas constantes de energia no passado, voltou a assustar a população.
A relação de confiança entre a Celpa os consumidores que já não era boa ficou ainda mais abalada depois do apagão, e a revolta da população foi por conta do tempo que a concessionária passou para erguer uma nova torre.
Na Câmara Municipal, ao abordar o assunto na tribuna da casa, o vereador Peninha chegou a especular dizendo que se esse apagão tivesse atingido a cidade de Santarém o tempo gasto para restabelecer o serviço teria sido bem menor.
Já o presidente da concessionária, Nonato Castro, limitou-se a pedir desculpas pelos transtornos, mas não apontou nenhuma medida para prevenir novos apagões ou mesmo, para melhorar a qualidade do serviço que é muito questionado pelos consumidores.  

Conjecturas à parte, o fato é que a fragilidade desse sistema só será resolvida com investimentos, e a Eletronorte que é a responsável por essa linha de transmissão é quem tem que assumir essa responsabilidade; mas, é preciso alguém cobrar esse investimento para evitar que ocorram novos apagões como o dessa semana.

Comentário do jornalista Weliton Lima, veiculado no Focalizando de quinta-feira, 10/08/2017