segunda-feira, julho 10, 2017

Zadoque Freitas:

Zadoque Freitas, mestrando, contador e consultor conceituado de Itaituba, conversou com a reportagem do blog do Jota Parente a respeito de diversos assuntos atinentes à sua área de atuação.
Foi uma entrevista longa, que o blog e o JC divulgarão em partes, pois a gama de tópicos abordados foi bastante ampla. Certamente, trata-se de uma matéria recomendada, principalmente para estudantes de contabilidade e administração, e de empresários de um modo geral.
Blog do JP - Zadoque, hoje, em Itaituba, os empresários de um modo geral tem avançado na conscientização de que os tempos evoluíram muito e muito rapidamente com referência ao gerenciamento, a gestão das suas empresas, o que passa diretamente pela contratação de uma boa assessoria contábil?
 Zadoque – De um modo geral posso dizer que, em todos os setores eles se conscientizam de que no processo de gestão, por parte do tomador do serviço, bem como do profissional contador, há uma orientação por que o mercado tem evoluído, tem trazido grandes necessidades de determinadas situações em relação à questão tributária, em relação a recursos humanos e da própria gestão contábil.
Trabalha-se o processo patrimonial e a evolução do negócio de cada cliente. E para que isso venha acontecer de forma saudável e salutar é imprescindível que o profissional contador deixe sempre transparecer questões e comportamentos que venham traduzir de forma simples e objetiva o patrimônio das entidades.
O que é que as novidades estão criando e trazendo para a empresa? Não adianta ter simplesmente a informação. Tem que haver a qualidade nos trabalhos.
A conscientização está acontecendo aos poucos. Têm acontecido a conscientização pelo fato de que o próprio fisco tem criado um nível de exigência muito grande para todas as atividades. Então, aos poucos vai evoluindo; não é de uma hora para outra; justamente em virtude de alguns ainda não ter conhecimento de algumas situações, até de questões que norteiam o processo da atividade em si.
Uma das características que eu digo que às vezes termina deixando o cliente fora dessa questão da conscientização é a falta de conhecimento de gestão empresarial. Então, a falta de conhecimento do processo de gestão da empresa que ele administra, do próprio negócio, faz com que essa consciência fique um pouco travada.
Isso também faz parte do processo da contabilidade, o contador enxergar, sem simplesmente levar um conteúdo operacional, mas, de prestar assessoria, consultoria, ajudando nesse processo de gestão do negócio para que ele, o empreendedor, venha tomar decisões coerentes na sua administração.
Blog do JP - Ainda existem alguns empreendedores de todos os portes, que ainda veem o contador apenas como uma despesa da qual não ele pode fugir?
Zadoque – Sim, ainda existem muitos clientes, muitos empresários que ainda veem o profissional contador como uma despesa; mas, isso também depende da dinâmica do conhecimento e da comunicação com o cliente. Na medida que você vai adquirindo a confiança do cliente, você ganha credibilidade naquilo que está sendo feito. Deve-se fazer uma apresentação cotidiana daquilo que está sendo prestado diariamente para que o cidadão não sinta que realmente desconfiado a respeito dos trabalhos prestados.
O objetivo do contador, que chega às 8:00 no seu escritório, vai para o almoço e quando volta trabalha até as 18:00 é ajudar no processo de tomada de decisões do cliente.