terça-feira, julho 04, 2017

MPF irá investigar queda de avião que deixou quatro vítimas

MPF informou informou que a intenção é apurar, dentro
 de sua atuação cível, a possível falta grave de
segurança na prestação desses serviços (Foto: Divulgação)
Folha de Boa Vista - O Ministério Público Federal em Roraima instaurou procedimento investigatório para apurar as circunstâncias dos dois acidentes envolvendo a empresa Paramazônia Táxi Aéreo Ltda, bem como de eventuais outros acidentes recentes que envolveram prestação de serviços de táxi aéreo a órgãos e entidades federais.
Em menos de um mês, foram registrados dois acidentes com aeronaves da empresa Paramazônia em solo roraimense. O primeiro acidente ocorreu no dia 14 de junho, quando uma aeronave fez um pouso forçado no Rio Catrimani, no município de Caracaraí, na região centro-sul do Estado. Na ocasião, o tripulante e o piloto sobreviveram à queda. Por conta de complicações na hora do resgate, feito por funcionários da própria empresa, o piloto caiu no rio e morreu afogado.
Por meio de nota, a instituição informou que a intenção é apurar, dentro de sua atuação cível, a possível falta grave de segurança na prestação desses serviços, verificando supostas falhas na fiscalização de contratos administrativos de órgãos e entidades federais firmados com a empresa Paramazônia.
“A atuação deste órgão ministerial é imperativa no combate à corrupção, e, sob o aspecto da prevenção, surge a necessidade de atuação para verificar a qualidade da fiscalização, por servidores dos órgãos correspondentes, acerca dos contratos vigentes de prestação dos serviços de táxi aéreo na área federal em Roraima” informou por meio de nota.
No âmbito criminal, o MPF/RR ainda aguarda o término das investigações pelos órgãos responsáveis para verificar se existe alguma providência a ser adotada dentro da competência de atuação do órgão.
A empresa disse também que estava tomando "todas as providências necessárias para que as causas do acidente sejam investigadas pelos órgãos competentes da Aeronáutica" e externou seus sentimentos, de solidariedade e dor, à família das vítimas da tragédia.
Paramazônica - Sobre o acidente de ontem, a empresa enviou uma nota oficial à imprensa lamentando o ocorrido e informando "que a aeronave estava com todas as suas revisões, itens de segurança e manutenções em dia, e o piloto com suas habilitações e todos os treinamentos em ordem".
A empresa disse também que estava tomando "todas as providências necessárias para que as causas do acidente sejam investigadas pelos órgãos competentes da Aeronáutica" e externou seus sentimentos, de solidariedade e dor, à família das vítimas da tragédia.