segunda-feira, julho 03, 2017

Morto o principal suspeito do assassinato de Eliane, da TV Tapajoara

Focalizando (TV Taparajoara)
Reportagem: Mauro Torres

Wellington Pereira de Araújo era o principal suspeito de ter matado a jovem Eliane Souza em novembro do ano passado.

Eliane era a colaboradora da Rádio e TV Tapajoara, foi morta a tiros quando reagiu a um assalto na Segunda rua do bairro Jardim das Araras.

Na época o crime chocou a opinião pública, gerou forte comoção e repercutiu por toda a região.

 Wellington foi reconhecido por uma testemunha, mas nunca admitiu a culpa. Ele já tinha sido alvo de uma tentativa de homicídio, em março deste ano, quando foi abordado por dois homens em uma moto, e chegou a ser atingido por um tiro nas costas.

Wellington passou algum tempo fora da cidade temendo pela sua segurança.

Por volta das 19:00 de domingo 02/07), ele estava em casa, na Trigésima Rua, bairro do Piracanã, quando três homens chegaram em duas motos.

Eles invadiram a residência disparando contra Wellington, que estava deitado ele ainda tentou correr, mas já estava baleado no pescoço. Outros disparos foram efetuados.

A vítima não resistiu e morreu no local.

O caso foi comunicado ao plantão do Delegado Rafael Oliveira, na Seccional de Polícia, ontem, por volta das 19:30.

“Nós fomos informados de que ocorreu um homicídio, ontem, no bairro do Piracanã, onde três pessoas, no intuito de executar o Wellington, se deslocaram até a residência do mesmo. Um ficou do lado de fora e outros dois invadiram a casa e dispararam.

Wellington ele veio a óbito no mesmo momento; então, a gente já iniciou o trabalho de investigação para saber a motivação do crime, assim como todas as circunstâncias, e foi requisitado as perícias cabíveis, do local de crime, a necropsia” (disse o delegado)

Na investigação o delegado ressalta que todas as hipóteses estão sendo levadas em conta.

No processo de investigação, aventa-se principalmente, uma provável execução por acerto de contas, já que com apenas 22 anos de idade, Wellington Pereira de Araújo já tinha uma vasta ficha criminal e várias passagens pela delegacia.


“Não descartamos nenhuma hipótese, visto que ele já tinha algumas passagens pela polícia. Tudo está sendo investigado e analisado para que nós individualizamos as condutas para descobrir, visto que foram três pessoas que invadiram armados e de alta periculosidade”, (finalizou o delegado).