quinta-feira, julho 27, 2017

Labilá fecha mais uma porta e pode ter encerrado seu ciclo na Copa Ouro

O Hay-Fay apostou alto em dois aspectos, quando decidiu contratar o goleiro Labilá, cuja qualidade técnica é indiscutível, pois além de ser muito bom no gol, sabe jogar com os pés como poucos goleiros fazem.



Mas, Labilá tem um problema: por mais de uma vez já deixou equipes na mão quando mais se precisa dele.

Aconteceu na Copa Ouro do ano passado com o Cálculos Contábeis, quando sob a desculpa de estar passando por problemas particulares, o jogador abandou a competição.

O Hay-Fay foi atrás dele, através dos diretores Júlio Leal e Márcio Kanela, os quais fizeram-lhe uma boa proposta, mas, foram logo avisando: se assinar contrato, enquanto durar a Copa Ouro, não vai ser liberado para jogar por outra equipe em competições fora de Itaituba.

Pois não é que ontem, dia da festa da padroeira do povo católico de Itaituba, depois do último treino do dia, o Labilá chegou junto aos dirigentes antes citados, dizendo que recebeu uma proposta para jogar uma semifinal se Santarém, onde iria ganhar uma boa grana!

Júlio e Márcio foram firmes e disseram ao goleiro, que se ele fosse, deveria ir de vez, pois se o liberassem, perderiam a autoridade diante dos demais atletas, uma vez que alguns deles que poderiam pedir a mesma coisa, pois tem propostas para fazer jogos em outros locais durante a Copa Ouro.

Resultado: Labilá foi dispensado.

Com essa atitude, pelo menos enquanto essa diretoria estiver à frente do Hay-Fay, Labilá não vestirá mais a camisa laranja.

Não por causa de sua qualidade técnica, que é inquestionável, mas, por essa insegurança que passa para quem o contrata, Labilá poderá ter fechado seu ciclo na Copa Ouro de Futsal de Itaituba, a maior competição do gênero em todo o Norte do Brasil.

Em tempo: para sorte do Hay-Fay, os atletas do clube ainda não haviam sido inscritos, evitando assim, queimar uma inscrição, o que permite ao clube contratar alguém para substitui-lo, o que já está sendo feito.