quarta-feira, julho 19, 2017

HRBA realiza nono transplante de rim e captações de órgãos crescem

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), chegou ao nono transplante de rim. Neste ano, já foram seis procedimentos. O número de captações de órgãos também tem sido satisfatório: cinco. No total, foram captados dez órgãos (rins) e dez tecidos (córneas). Os procedimentos realizados em 2017 já são a metade de todas as captações realizadas entre 2012 a 2016.

O aumento das captações tem a ver com o início dos transplantes realizados pelo HRBA, que é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato  de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O primeiro transplante foi em novembro de 2016. “Nós sabemos que quando a sociedade começa a perceber que a doação tem um sentido prático, as famílias passam a entender a doação de forma diferente. Nosso próximo objetivo é iniciar os procedimentos de transplante com doador cadáver”, explicaresponsável técnico de transplantes do HRBA, nefrologista Emanuel Espósito.

O transplante mais recente realizado pela unidade, no dia 11/7,  beneficiou o jovem Wilmar da Silva, de 27 anos. Ele, que realizava hemodiálise há dez anos, recebeu o órgão do irmão Valeriano, de 29 anos. “Eu coloquei na minha cabeça que ia doar o rim, já que convivi com o sofrimento dele. Fizemos todos os exames, deu certo, e hoje estamos aqui, bem, nos recuperando”, conta Valeriano.

Wilmar morava em Rurópolis, quando descobriu que tinha insuficiência renal. “Na época, eu fiquei chocado, porque para mim, eu era bom, não tinha problemas. Depois, eu tive que ficar em Santarém, acostumar com a nova realidade”, dizPara ele, o irmão é um herói. “Meu irmão é o anjo que me salvou da máquina de hemodiálise. Agora, é só alegria daqui para frente”, afirma.

O Hospital Regional do Baixo Amazonas atende casos de média e alta complexidades e é referência em Ensino e Pesquisa na região amazônica. O HRBA foi o primeiro hospital público do Norte a conquistar o certificado máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência. Em 2016, foi considerado o melhor hospital público do Norte e Nordeste do Brasil.

Joab Ferreira (Ascom/HRBA)