segunda-feira, junho 12, 2017

O Novo Tempo na Segurança Pública do Pará de Jatene e Jensen, que só eles veem

Resultado de imagem para fotos da visita de jatene a trairão
Foto: Agência Pará
Sexta-feira, (09/06), por ocasião da inauguração da obra da delegacia de polícia de Trairão, como se fosse algo grandioso, com a presença do governador Simão Jatene, deputados, diversos secretários e um grande cordão de correligionários e simpatizantes, o general Jeanot Jensen, secretário de Segurança Pública disse que o Pará está implantando uma nova política no setor, para maior segurança da população.

Os números do último levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA, publicado no atlas 2017 da violência no Brasil, dia 5 de junho deste ano, mostram que o controle nesse setor no estado vai de mal a pior.

O Pará é o quinto estado mais violento do país, segundo esse atlas, que é oficial.

Das 25 cidades mais violentas do Brasil, quatro estão no Pará, a começar pela primeira colocada no ranking da violência, que é Altamira, a cidade com população acima de 100 mil habitantes mais violenta.

Marabá figura na 11ª posição; Marituba, 16ª e Ananindeua é a 25ª.

Levantamento feito por uma Organização Não Governamental do México, que estuda a violência nos países, denominada Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, das 50 cidades mais violentas do mundo, 19 estão no Brasil, país que comparece na lista com maior número de cidades, conforme matéria publicada no dia 6 de abril pela agência alemã Deutsche Welle e no G1, no 7 de abril passado.

Entre essas 19 cidades, somente Natal está à frente de Belém, na 10ª posição, vindo a capital do Pará na 11ª posição.

Então, é ou não é falácia do governo do estado esse discurso sobre avanços na segurança pública?