quarta-feira, maio 24, 2017

Vereador Nem diz que espera que AMPORT participe da audiência pública em Miritituba

O vereador Nem pediu e teve aprovada uma audiência pública para Miritituba no dia 3 de junho. Em conversa com a reportagem do blog do Jota Parente e do Jornal do comércio, ele disse quais foram as razões do pedido.
“A pauta principal dessa audiência pública é fazer com que as firmas cumpram com agenda mínima, porque nós já estamos cansados; esperamos bastante, e venceram todos os prazos e até agora não foi resolvido, então, nessa audiência, vamos discutir sobre agenda mínima, sobre segurança dentro do distrito, porque ultimamente dentro do distrito vocês tem acompanhado nas redes sociais, notícias sobre arrombamento de residências, assaltos à mão armada.
Os bandidos estão tão audaciosos, que tocaram até fogo numa residência, há poucos dias, de um dos integrantes do grupo GSET; então, isso é grave e nós temos que tomar providências, e o momento é agora nessa audiência pública. Que a população venha toda, que a população não fique em casa, não se acomode e participe, porque é agora ou nunca”, afirmou Nem.
Nessa audiência, a principal preocupação neste momento, é a violência, e além disso, o cumprimento da agenda mínima?
Com certeza essa questão da falta de segurança nesse último nesse mês de maio bateu o recorde de assalto dentro do distrito assalto, roubo de motos, arrombamentos, assaltos à mão armada; a população não aguenta mais; é roubo de moto e tantas outras coisas.
Nessa audiência, certamente, vamos ter a presença do Ministério Público, do comandante da Polícia Militar, do delegado regional, então vamos esperar que a comunidade participe e vamos cobrar o que nós temos de direito”, disse o edil.
O blog quis saber se é verdade que o menor que ateou fogo na casa de um segurança disse, que quando sair da FUNCAP, em Santarém, quando voltar, a primeira coisa que ele vai fazer será matar a pessoa que o denunciou.
“Para você ver o tamanho da coragem que esses menores tem, com a proteção que eles recebem; ele já tem ameaçado desde até na delegacia de Miritituba. Foi tão audacioso, que até perante o delegado, ele afirmou que quando sair, a primeira coisa que ele vai fazer é se vingar da pessoa que está colocando ele na cadeia” falou Nem.
Questionado sobre se as empresas mandarão representantes para essa audiência pública, Nem disse que a população espera que elas compareçam, pois é muito grande a expectativa nesse sentido. Disse que a comunidade tem que estar atenta para cobrar. Já ouviu informações de que não vão participar, mas, espera que reflitam e que elas compareçam.
O vereador adiantou, que foram mantidos contatos com a AMPORT, e se as empresas ficarem de fora dessa audiência, a população está disposta, se não forem atendidas as reivindicações, vão ser tomadas outras medidas, e as medida que a população está querendo tomar não são boas, nem pra Miritituba, nem para os portos, então, espera que nessa audiência se resolva o que tem que se resolver para que fique bom para todos, e com certeza, vai ser uma audiência que vai ter bastante gente e vai ter sucesso.

Nem acredita, que segundo seus cálculos, até agora, devem ter sido cumpridos em torno de 50% dos compromissos da agenda mínima.