quarta-feira, maio 24, 2017

O Brasil está em guerra consigo mesmo: 10 sem-terra são mortos em confronto com a PM

Um confronto entre supostos invasores de terra e policiais militares e civis terminou em tragédia, com 10 mortos, na fazenda chamada Santa Lúcia, localizada no município de Pau D'Arco, distante cerca de 50 km de Redenção, no sudeste paraense, na manhã desta quarta-feira (24).

Agentes da Polícia Militar e Polícia Civil foram até a fazenda para cumprir 14 mandados de prisão, busca e apreensão, mas foram recebidos a tiros e revidaram. Durante o confronto, ao menos 10 pessoas foram mortas, sendo 9 homens e 1 mulher.

Também foram encontradas e apreendidas 11 armas de fogo, entre rifles, espingarda e pistola, além de munição e colete à prova de balas.

Os corpos foram recolhidos e transferidos para o necrotério do Hospital Iraci Machado de Araújo, em Redenção, por volta das 13h, e devem seguir para o Instituo Médico Legal (IML) em Marabá.

Por volta das 17h30, algumas vítimas fatais foram identificadas como sendo Jane Julia de Oliveira, Oséias Rodrigues Silva, Ronaldo Pereira de Sousa, Hércules Santos de Oliveira, Regivaldo Pereira da Silva e Wclebson Pereira Milhomen.

A fazenda Santa Lúcia é a mesma onde um segurança foi morto em uma emboscada, no início deste mês.

Após a repercussão do caso, a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Estado do Pará (Fetraf) se manifestou, em nota, e também pretende elaborar nota de repúdio ao governador Simão Jatene.

Em nota, a federação lembrou que os conflitos agrários na região norte do País já causaram muito derramamento de sangue, em alusão ao episódio que ficou marcado na história do Pará como Massacre de Eldorado dos Carajás, em 17 de abril de 1996, onde 19 trabalhadores sem-terra foram mortos em confronto com a polícia.


(DOL com informações da Gilson Campos/RBATV)