terça-feira, maio 30, 2017

Dois sobreviventes garantem que não houve confronto

Os depoimentos de dois sobreviventes da ação policial que resultou na morte de 10 acampados na fazenda Santa Lúcia, município de Pau d’Arco, sudeste do Pará, na semana passada, contestam a versão dos agentes de segurança envolvidos no cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão, de que houve confronto armado entre eles e a Polícia. 

Os trabalhadores rurais sobreviventes afirmam que as armas no acampamento sequer foram usadas, pois não houve tempo. Os depoimentos foram dados ao Ministério Público Federal.
O Liberal