domingo, maio 28, 2017

A prefeitura de Itaituba repassou subvenção a clubes da Copa Ouro

Miúdo e Valmir
A prefeitura de Itaituba repassou, ontem, a subvenção de R$ 100 para ser dividida entre as seis equipes de vão disputar a Copa Ouro de Futsal 2017, a 11ª edição.

Genasc, Hay Fay, Trovão Azul, Madeireira Angelim, Climafrio e A Manauara são os protagonistas desse grande acontecimento esportivo anual, considerado um dos maiores do Norte do País.

Um café da manhã foi servido após a solenidade.

Os vereadores Júnior Pires, Daniel Martins, Davi Salomão e Antônia Borroló acompanharam o prefeito na mesa dos trabalhos, juntamente com o titular da CONJUCEL, Miúdo.

O prefeito Valmir Climaco disse que a prefeitura está envidando todo esforço para dar condições para que seja mantida a qualidade da Copa Ouro.

O coordenador técnico, professor Sérgio Castro (Pock), afirmou para a reportagem, que mudará pouca coisa do regulamento e que a fórmula de disputa será mantida. Falou, também, que tem duas tabelas prontas para serem discutidas com as equipes, uma com duração da competição um pouco mais curta e outra com poucos dias a mais.

Miúdo, em conversa com a reportagem do blog do Jota Parente, disse o ginásio está com praticamente tudo em dia para receber a Copa Ouro, pois foram feitos alguns trabalhos por ocasião da apresentação do astro do futsal, Falcão.

Sobre arbitragem, sempre um problema muito sério e motivo de muita polêmica durante a competição, Miúdo disse que vem sendo mantidos contatos com a
SEEL, que é a Secretaria de Esportes do Estado, e as conversas estão bem adiantadas para que venham árbitros da capital do Estado, provavelmente, uma equipe de quatro, completando com dois ou três de Santarém para formar a equipe de arbitragem.

Deve ser feita alguma melhoria na iluminação, disse ele, já tendo sido conversado com o diretor de iluminação da prefeitura, Zé Filho, que esta semana ficou de dar uma olhada para ver o que falta, para fazer o que for preciso.

A 11ª Copa Ouro será realizado durante o mês de julho, podendo estender-se até o dia 4 de agosto, mas, essa é uma questão ainda em discussão.

Ao conversar com a reportagem do blog, Daniel Oliveira, diretor da Climafrio, disse que, no seu entendimento, essa vai ser uma Copa Ouro de pé no chão, pois diante da situação de crise porque passa o país, não é hora de as equipes fazerem contratações extravagantes, com valor muito alto, muito menos fazer leilão de atletas.

Disse Daniel, que conversou com os atletas que já estão com a Climafrio há algum tempo sobre esse ponto fundamental dos valores dos contratos, tendo eles assimilado bem a informação e demonstrado disposição de continuar defendendo o Urso Branco.

Quando se conversa com dirigentes de outras equipes, de um modo geral, o sentimento é esse, de que é prejuízo agir com prudência para evitar endividamentos que causarão muitos problemas até para futuras competições.

Márcio Santos, que fez parte do comando do Genasc/Oficina Pereira, que ganhou o título do ano passado, agora no Hay Fay junto com Júlio Leal, adiantou que já estão apalavrados cinco jogadores que trabalharam com ele no título de 2016, incluindo Lucas, que antes do final da competição deixou a Oficina Pereira para jogar no Oriente Médio.

Por causa da crise, essa Copa Ouro 2017 vai ter um valor menor cobrado no ingresso, baixando de R$ 10,00 para R$ 7,00. Crianças até 12 anos e meia entrada R$ 3,00.