domingo, abril 30, 2017

Sindicato foi barrado porque não tinha procuração para representar

Aconteceu recentemente em Itaituba, um caso que merece chegar ao conhecimento de todos, para evitar que abusos parecidos aconteçam.

O Sindicato dos Comerciários do Estado do Pará, que tem tido uma relação muito complicada com a maioria das empresas locais, desde que aqui se estabeleceu, acionou o Supermercado Itafrigo na Justiça do Trabalho.

O motivo foi o horário de almoço expandido que a empresa concede a alguns funcionários que moram mais longe, e que por isso, para compensar saem um pouco mais tarde.

O Sindicomércio exigia que a empresa pagasse hora extra do acréscimo do horário. Mas, apelou para a Justiça do Trabalho à revelia dos funcionários em questão.

Na hora da audiência o juiz do trabalho de Itaituba, que na ocasião era um juiz substituto, pois o titular estava em gozo de férias, perguntou se esse sindicato tinha procuração dos trabalhadores.

A resposta foi, não.

Esses trabalhadores são sindicalizados, quis saber o juiz.

Também, não, respondeu quem representava o sindicato.

Então, vocês não podem reivindicar nada em nome de quem nem sabe que vocês estão aqui em seu nome, nem tampouco é sindicalizado.


E o caso foi dado por encerrado.