quinta-feira, abril 20, 2017

Capital humano, o grande desafio das empresas

Na atual conjuntura organizacional, é importante uma estreita relação de trabalho entre empregado e empregador.
O mercado está cada vez mais competitivo, no sentido de oferecer melhores produtos, serviços, atendimento de qualidade, promover políticas socialmente responsável, dentre outros.
Diante disso, terá melhor vantagem competitiva a organização que estrategicamente desenvolver ações de trabalhos que venham compartilhar o nível de conhecimento corporativo, bem como, garantir melhor capacitação do capital intelectual.
Dentro dessa nova visão, as organizações se adequam a partir da transformação e a implementação do capital estrutural, cuja missão será desenvolver e maximizar o capital humano.
Garantir o sucesso de uma organização não está apenas em fomentar recursos de aplicação de investimentos, ou simplesmente parametrizar setores de ocupação que não tem a função de gerenciar o desenvolvimento estrutural e humano da empresa. Garantir o sucesso, implica na responsabilidade de cooperar no diagnóstico de gestão, através da participação direta e indireta dos colaboradores no processo de geração de valor para os demais ativos da entidade econômico administrativa.
Todo crescimento organizacional tem como fonte de resultado o perfil da equipe de trabalho. Não se pode garantir uma rentabilidade adequada e uma lucratividade satisfatória sem os implementos de um corpo de pessoas envolvidas nas diretrizes do negócio.
Dentro de uma estrutura patrimonial ainda não se pode mensurar a importância do capital intelectual, pois nunca se registra os resultados do conhecimento, embora esse esteja intrinsicamente ligado ao resultado operacional e o crescimento das organizações. Esse ativo intangível contribui significativamente para o desenvolvimento das empresas e da sociedade em geral.
As empresas precisam mudar paradigmas para alavancarem um processo operacional saudável e processarem melhores dinâmicas de gestão, a fim de que todo empresário venha ter uma empresa inovadora, competitiva, lucrativa, cujos padrões estejam focados na qualidade dos produtos, bem como na satisfação de seus colaboradores aptos a se motivarem a sempre querer fazer mais.
          Zadoque F. Nunes (Gestor Contábil.)

Na edição 229 do Jornal do Comércio