quarta-feira, março 29, 2017

Mudanças só vão acontecer com a participação efetiva da COMTRI

Foto: Jota Parente
Do jeito que a COMTRI se encontra no momento, fazendo apenas o básico do básico, não tem como o projeto do vereador Peninha sem implantado.

Será necessário que o órgão municipal de trânsito volte a ter as condições de trabalho, pelo menos, semelhantes ao que houve até o final do governo de Eliene Nunes.

Sem isso, sem a participação direta da COMTRI, nada disso vai acontecer.

A reportagem do blog conversou com alguns agentes, que informaram estarem preocupados com a letargia que tomou conta do órgão.

Eles estão trabalhando apenas de segunda a sexta, porque não há permissão para que façam horas extras nos finais de semana.

Todos os agentes foram retirados do Porto da Balsa e colocados em pontos onde não há grande necessidade de estarem.

Com João Paxiúba à frente da COMTRI, a coordenadoria de trânsito funcionava, porque ele fazia um ótimo trabalho, e tinha respaldo da então gestora. E quanto faltavam pequenas coisas, ele corria atrás. Em vez de ficar reclamando, procurava soluções.

Hoje, José de Arimateia Aguiar, o Aguiarzinho, que costuma ser sempre muito ativo e participativo, está no comando, mas, parece muito acomodado e distante.

Um dos agentes contatados disse, que no seu entendimento, o coordenador não está tendo o apoio necessário, mas, como não diz nada, fica parecendo que está em ordem, quando não está.


Esse é um bom assunto para os vereadores levantarem na Câmara e nas suas conversas com o prefeito Valmir Climaco.