sexta-feira, fevereiro 03, 2017

Jornal O Impacto repercute matéria do blog

O prefeito de Itaituba, Valmir Climaco, do PMDB, em entrevista à reportagem, falou sobre o bloqueio do FPM devido às dívidas deixadas pela gestão anterior, da ex-prefeita Eliene Nunes.
Ao ser questionado sobre esse assunto, Valmir respondeu: “Está bloqueado. Tudo retido. Travou o do dia 10, do dia 20 e também do dia 30”, disse Valmir.
E como o Prefeito fez para pagar a folha de pagamento?
“Olha, nós não tivemos acesso ainda a nenhuma conta bancária da Prefeitura. Posso dizer que estamos trabalhando no escuro. Quando sair a senha digital das contas é que nós vamos saber da situação e vamos dizer para a sociedade o que vai ser feito”, afirmou o gestor.
Algumas providências jurídicas estão sendo tomadas?
“Estamos entrando com uma ação contra a ex-prefeita Eliene Nunes, por apropriação indébita, pois foi descontado e não foi repassado para a Previdência Social. Vamos entrar com outra ação para tentar fazer o Governo Federal desbloquear os repasses, pois nós não temos culpa disso. Os advogados estão agindo e vamos esperar a decisão da Justiça. Espero que até esta sexta-feira, dia 3 de fevereiro, tenhamos uma solução”, disse o Prefeito.
Ao ser questionado, até quando dá para ir com esse pouco fôlego, Valmir respondeu: “Olha, eu acho, que o que vai acontecer é que a gente vai pagar a folha, mas, sem pagar os encargos sociais, e eu não sei até onde isso pode ir. A Prefeitura não tem condições de pagar, todo mês, R$ 3 milhões. Não há condições de trabalhar desse jeito. Esses trabalhos que a Prefeitura está fazendo, não custam muito caro. A gente fez as primeiras compras em janeiro, para pagar agora em fevereiro. Estamos na expectativa de resolver esse problema e vamos ver como fica”, falou Valmir.
Outro assunto que não poderia faltar na conversa com a reportagem foi sobre as declarações da ex-prefeita Eliene Nunes, que afirmou ter deixado quase R$ 11 milhões em caixa, e que o débito junto ao INSS não era só dela, mas, também de outras administrações.
“O débito deixado por ela com a Previdência foi de R$ 38 milhões, mas, a dívida da Prefeitura é de R$ 79 milhões. Ela cometeu crime quando não informou o valor correto da folha. Ela sonegou, e quando perdeu a eleição ela informou o restante da folha. A ex-Prefeita comunicava uma folha de R$ 3 milhões, quando a folha era R$ 11 milhões. Quando ela lançou isso, a Prefeitura ficou inadimplente. Quando ela fez o parcelamento dos governos anteriores, menos do meu, a ex-Prefeita assinou um documento autorizando que, no caso de atraso no recolhimento do INSS, o desconto poderia ser feito diretamente do FPM. O resultado é esse, tudo travado”, finalizou Valmir Climaco.
PREFEITURA DECIDE: CARNE, SÓ DE FRIGORÍFICO: A prefeitura de Itaituba convidou açougueiros para uma reunião, para tratar da regularização daqueles que trabalham na informalidade e para dar orientações para os que já estão legalizados.
Foi informado que será dado um tempo para que todos se adequem às exigências. E a maior delas diz respeito à procedência da carne. Sem exceção, os açougueiros terão que vender o produto fornecido por um dos dois frigoríficos que atuam no Município. A Prefeitura não vai permitir que alguém trabalhe fora dessa determinação.
Dezesseis açougueiros participaram da reunião, que foi realizada na Sala Verde da Secretaria de Meio Ambiente. Além do prefeito Valmir Climaco, estiveram presentes, o secretário de Meio Ambiente, Bruno Rolim; o secretário de Saúde, Iamax Prado e o diretor de urbanismo, Gerson Huller.
O prefeito considerou o encontro bastante produtivo.
“Ficou acertado que os frigoríficos vão recolher todos os rejeitos do boi a partir de agora. Informamos a eles que terão um tempo para se regularizar. Depois, iremos fiscalizar, e com certeza será proibido fazer diferente do que ficou acertado, e se for preciso fazer retenção de carne sem origem, a gente vai fazer. Nós não vamos tolerar a venda de carne que não tenha sido adquirida direto de um frigorífico. Carne de matadouro clandestino vai ser aprendida. Estão todos informados. Depois que terminar o prazo que vamos dar, vamos agir. O prazo que nós vamos dar é somente para que eles se regularizem no que diz respeito a documentos. A partir de hoje está proibido vender carne que não seja de um frigorífico do Município. Essa é uma questão de saúde pública, e não podemos brincar com uma coisa tão séria”, disse o prefeito Valmir Climaco.
ITAITUBA DEIXA CONSÓRCIO TAPAJÓS: Documento protocolado com assinatura do prefeito Valmir Climaco oficializou a saída do município de Itaituba do Consórcio Tapajós, que reúne os municípios a serem de alguma forma afetados pelas hidrelétricas previstas para serem construídos no rio Tapajós. O motivo é para cortar despesas.
Cada município membro desconta 1% do ICMS, que gira em torno de R$ 15 mil, no caso de Itaituba. Como Valmir está cortando tudo quanto é despesa que pode, decidiu que não é interessante para Itaituba continuar fazendo parte. Embora em valores atuais isso represente uma economia de R$ 180 mil, a conta não deve ser feita levando apenas isso em consideração.
Até que ponto essa economia favorecerá o município de Itaituba, levando-se em consideração que o Consórcio Tapajós vive um novo momento, no qual uma nova coordenação sinaliza com a possibilidade de uma atuação agressiva, visando a fazer gestões junto a Belém e a Brasília em favor desses municípios?
O Consórcio Tapajós, certamente sentirá falta da participação de Itaituba, porque é um Município polo, mas, é provável que Itaituba também sinta falta por estar fora.
AEROPORTO DE ITAITUBA SERÁ CONTEMPLADO COM MAIS DE R$ 39 MILHÕES: O Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, divulgou em sua página, em uma rede social, que garantiu junto à Secretaria de Aviação Civil o investimento no valor de R$ 162,7 milhões para seis (06) municípios do estado do Pará, dentre eles Itaituba. O recurso destinado ao município de Itaituba será de R$ 39,6 milhões que serão aplicados na reestruturação do aeroporto municipal. Dando ênfase à boa notícia, o diretor do aeroporto Jean Carlos Mesquita Silva, ressalta que essa verba do PAC II se encontrava travada, mas graças ao governo Michel Temer, via Helder Barbalho Ministro da Integração, ambos do PMDB, agora pôde ser liberada, beneficiando nossa cidade com quase quarenta milhões de reais. Será impactante, pois praticamente, iremos ganhar um novo aeroporto.

“O montante irá permitir, reforma, ampliação, novo saguão, novo balizamento, uma nova pista com reforço na cabeceira, o que permitirá o pouso de aeronaves de grande porte. E isso nos alegra, pois com certeza com esse novo aeroporto, servirá de incentivo para outras empresas como TAM, GOL, AZUL voltarem a operar aqui. Outra alegria que também irá nos proporcionar, é que, o aeroporto com nova estrutura, irá subir de classe, gerando novos empregos, pois a demanda exigirá novas contratações de mais bombeiros, porteiros, agentes de proteção da aviação civil, fiscais de pátio, entre outros funcionários. Tudo isso será muito interessante para o nosso Município. Então, é aguardar ansiosamente para a aplicação desses recursos que chegam em boa hora e com certeza Itaituba terá um novo tempo”, disse o prefeito Valmir Climaco.
Segundo o gestor, a proximidade e a parceria com o Ministro foram fundamentais para Itaituba e importante para novos investimentos no nosso aeroporto, que foi contemplado com a segunda maior fatia desse recurso. “Uma das maiores preocupações da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC é a segurança nos aeroportos. Por isso é necessário sanarmos as não conformidades, como a iluminação precária e uma invasão bem próxima na cabeceira do aeroporto. As obras serão executadas entre 2017 e 2018”, conclui o prefeito.
Com informações de Jota Parente.

Por: Nazareno Santos