quinta-feira, janeiro 05, 2017

Mesmo afastada, desembargadora do Amazonas recebeu R$ 261 mil em 4 meses

Investigada pela PF por suspeita de ligação com a facção criminosa Família do Norte, Encarnação das Graças Salgado foi tirada de suas funções pelo Superior Tribunal de Justiça em junho de 2016

Desembargadora Encarnação das Graças Salgado Estadão - Mesmo afastada do Tribunal de Justiça do Amazonas desde junho de 2016, a desembargadora Encarnação das Graças Salgado, alvo da Operação La Muralla 2, da Polícia Federal, recebeu, entre aquele mês e outubro, subsídios de R$ 261 mil – ou R$ 212.106,78 líquidos.

A magistrada é investigada pela Polícia Federal por suspeita de ligação com a facção criminosa Família do Norte (FDN), envolvida em uma série de assassinatos, roubos e tráfico de drogas.

Integrantes da FDN são acusados de promover o massacre de 56 presos em Manaus.