quinta-feira, janeiro 12, 2017

Mais um capítulo da mesma história

Essa triste situação, infelizmente, ocorrer a cada troca de governo, o prefeito que assume reclama da falta de informações, do sucateamento da máquina administrativa e mais que isso, reclama dos rombos financeiros deixados por seu antecessor
Essa semana estamos acompanhando mais um capítulo dessa história. A divulgação do débito do município com a previdência, revelou números astronômicos que ameaçam comprometer serviços essenciais para a população nesse início de governo Valmir Climaco.
Além do valor elevadíssimo do débito, é preciso observar outros detalhes; um deles é a impossibilidade de a prefeitura arcar com custo dos encargos que incidem sobre a sua folha de pagamento, que crescem na mesma proporção ao tamanho da folha, e sempre que entra um novo governo, a informação é a mesma: a dívida do município com a previdência aumentou.
Esse crescimento só será freado se os gestores se darem conta de que é preciso parar de inchar a folha de pagamento com contratações de assessores políticos recebendo altos salários, pois esses assessores nada produzem para o município; só servem para aumentar o tamanho do rombo nas contas do município com o INSS.
Já os servidores do quadro estável da prefeitura, que todos os meses, religiosamente, contribuem para a previdência, não veem o dinheiro entrar nos cofres do INSS, já estão assustados com o enredo dessa novela.

Weliton Lima, jornalista. Comentário do Focalizando, nesta quinta, 12/01