quinta-feira, janeiro 12, 2017

Com problemas mecânicos, lancha fica a deriva no rio Amazonas, no PA

Causa da parada foi a quebra do leme. Estavam na lancha 39 pessoas. Caso ocorreu nesta quinta (12) durante o trajeto Monte Alegre e Santarém


Lancha fazia a linha entre Monte Alegre e Santarém (Foto: Nicole Oliveira) Uma lancha conhecida como “Viação Tapajós 2” que faz linha entre Monte Alegre e Santarém, no oeste do Pará, apresentou problemas no motor e ficou a deriva no rio Amazonas na manhã desta quinta-feira (12). Na embarcação estavam 36 passageiros e três tripulantes. No momento do incidente, a correnteza estava muito forte no local, o que causou pânico em quem estava na lancha.

De acordo com um dos passageiros, Amilton Baraúna, que estava fazendo o percurso pela primeira vez, a lancha saiu de Monte Alegre por volta das 6h e após trinta minutos o leme do motor quebrou, causando a parada. A peça é responsável pelo direcionamento da embarcação. “Ouvimos um barulho na lancha, era o leme que tinha desprendido. Os tripulantes nos avisaram do problema e falaram que buscariam uma alternativa. Ficamos a deriva por um tempo e depois eles deram um avante no motor e conseguimos ancorar em uma enseada”, relatou.

Minutos após a ancoragem e como as ondas estavam fortes, um grande volume de água entrou por trás da embarcação, causando um pequeno alagamento.  Ainda segundo o passageiro, não havia superlotação e tinham coletes salva-vidas para todos.

A retirada da embarcação do local é de responsabilidade da empresa proprietária da lancha. A Capitania Fluvial vai acompanhar o caso e vai abrir um inquérito administrativo para apurar as causas do incidente. Serão ouvidos passageiros e tripulantes. Durante o inquérito será verificada a situação da documentação da embarcação e da habilitação dos tripulantes.

Por telefone, a assessoria da empresa Tapajós Expresso informou que a causa da parada da embarcação foi a quebra do leme e o procedimento realizado pelo comandante segue as normas marítimas. Como a lancha tem apenas um motor, ela teve dificuldade para chegar à margem do rio. (G1 Santarém)