segunda-feira, janeiro 09, 2017

Carnaval na Praça da Bíblia é a primeira polêmica que o prefeito Nélio Aguiar tem que administrar

O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, recebeu no fim da tarde desta segunda-feira (9), representantes do Conselho de Pastores Evangélicos de Santarém (Consepas) para ouví-los quanto ao pedido de mudança do novo local onde será realizado o Carnaval 2017 da área urbana do Município.

Em reunião realizada no dia 2 de janeiro, em consenso com representantes da Associação Carnavalesca de Santarém (Asac) e da Liga Independe dos Blocos de Empolgação (Libes), a Secretaria Municipal de Cultura decidiu que a festa de carnaval 2017 acontecerá na Praça localizada na Avenida Dr. Anísio Chaves, no bairro Aeroporto Velho.

Durante a reunião, o Conselho, por meio do presidente Pastor Jean Carlo, se manifestou contrário ao novo local proposto para a festa de carnaval, alegando que o espaço é bíblico e cultural e destinado para eventos religiosos.

Na ocasião, o pastor e outros membros da entidade relembraram os obstáculos que precisaram enfrentar para conseguir recursos que viabilizassem a construção da praça. Segundo Jean Carlo, é uma luta que ocorre desde 2008. “Não está escrito em nenhum lugar que é a Praça da Bíblia, mas reconhecemos como um espaço bíblico cultural. Para a gente tem essa identidade bíblica, é lugar sagrado. Não queremos que o Carnaval acabe, mas não queremos um evento que traz consequências desagradáveis vinculado a um espaço que foi conquistado com muita oração”, afirmou o pastor.

Por sua vez, o secretário municipal de Cultura, Luís Alberto Figueira, explicou que o local foi definido após reuniões com as entidades carnavalescas e argumentou que a escolha da Praça de Eventos para a realização do “corredor da folia” se deu com a intenção de reduzir de gastos. “É uma economia só em gastos com palco de R$ 60 mil, pois se fosse na orla ia exigir a montagem de palco. O local é mais seguro. Evita desperdício com o setor comercial, pois quando é feito na Avenida Tapajós é preciso interditar ruas, o que prejudica a movimentação no comércio. O novo local foi escolhido para amenizar as despesas”, ressaltou o secretário.

Após ouvir as contribuições dos membros de governo e levar em consideração todos os argumentos dos membros do Conselho de Pastores, o prefeito Nélio Aguiar reforçou a necessidade da redução dos gastos públicos e propôs uma nova reunião, no prazo de 48 horas, com as entidades carnavalescas, Conselho de Pastores e Prefeitura Municipal. O prefeito sugeriu ainda que a entidade religiosa elaborasse um documento pontuando cada argumento explicando o porquê de defenderem a não realização do carnaval na Praça da Avenida Dr. Anísio Chaves.


Ascom/PMS
--------------------------------------
Comentário do blog: De acordo com publicação feita pelo blogueiro Nelson Vinencci, o clima esquentou depois que o vereador Reginaldo Campos foi para uma emissora de TV ligada à Igreja da Paz, em Santarém, soltando os cachorros para cimado novo governo santareno.

Como não se trata de um movimento exclusivo da Igreja da Paz, mas, envolve o conselho de pastores, o prefeito Nélio Aguiar vai precisar mostrar toda sua habilidade para resolver esse imbróglio.

Seja qual for sua decisão, vai haver gente descontente com ela.