quinta-feira, dezembro 08, 2016

Após os revés nas urnas, a prefeita sumiu

Resultado de imagem para foto de weliton lima
 governo da prefeita Eliene Nunes, que começou cheio de expectativas, está chegando ao fim de forma melancólica. Após o resultado das urnas, a prefeita resolveu sair de cena e simplesmente desapareceu; ninguém sabe aonde ela está despachando; até alguns secretários tem dificuldades de falar com a prefeita.
Essa postura da gestora municipal está deixando para a opinião pública uma imagem ainda mais negativa de sua administração. Sua introspecção nesse momento, seja por qual razão for, só serve para aumentar o índice de reprovação ao seu governo.
Lamentar uma derrota é normal, procurar as razões para essa derrota também, mas, são nesses momentos de adversidades que os agentes políticos devem demonstrar espírito de grandeza, que deve incluir o reconhecimento da vitória do seu adversário e seguir até o ultimo dia de governo de forma altiva e honrosa.
Lamentavelmente, não é esse o comportamento de muitos prefeitos, os quais diante do revés nas urnas passam a não cumprir mais suas obrigações de governantes, num gesto reprovável de represália à população.

É por causa desse tipo de atitude que se questiona a necessidade de na próxima reforma política ser encurtado o período de tempo entre a eleição e a posse dos eleitos; essa mudança acabaria com esse caos administrativo que se vê em todo final de governo, quando o titular não é reeleito, ou não elege o seu sucessor. O eleitor itaitubense já viu esse filme várias vezes e não suporta mais essa situação que cria transtornos e constrangimentos para toda a população, mas principalmente para os servidores municipais. 
Weliton Lima, jornalista, comentário do Focalizando, quinta, 08-12-16