quinta-feira, novembro 24, 2016

HRBA vai integrar projeto do Ministério da Saúde para segurança do paciente

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), foi um dos 15 hospitais de todo o Brasil a serem selecionados pelo Ministério da Saúde (MS) para participarem do “Projeto Paciente Seguro - Implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente”, que faz parte do “Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS)”, lançado em 2009, pelo governo federal. A unidade é gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Único hospital público do Pará a ser selecionado para o programa, o Hospital Regional do Baixo Amazonas foi representado pelo diretor Geral do HRBA, Hebert Moreschi, e pelo diretor Operacional da Pró-Saúde no Pará, Paulo Czrnhak, que assinaram o termo de adesão nesta quarta-feira, 23/11, na capital gaúcha. O projeto será desenvolvido pelo Hospital Moinhos dos Ventos (HMV), de Porto Alegre (RS).

O programa consiste em desenvolver ferramentas e técnicas, e qualificar o processo educativo e formador nos hospitais para a implantação do Programa de Segurança do Paciente, além do aperfeiçoamento contínuo destes instrumentos ao apoiar a implantação e qualificação das instituições. “Vamos participar de um programa que vai nos auxiliar a desenvolver essas ferramentas e que vai agregar e ajudar nas práticas e rotinas assistenciais. Os profissionais do hospital vão participar de treinamentos, que serão ministrados pelo Hospital Moinhos de Vento, referência no Brasil em serviços de saúde”, explica a assessora de Qualidade do HRBA, Veruska Ramalheiro.

Entre as instituições que vão integrar o programa, estão hospitais públicos e filantrópicos que realizam procedimentos de alta complexidade e são referências regionais. Apenas três unidades da região Norte foram aceitas. A seleção foi feita com base na manifestação de interesse dos hospitais e critérios técnicos, como número e perfil de leitos, localização geográfica, vínculo com o SUS e atividades prévias em qualidade, segurança e educação. “Estamos bem animados, porque vamos estar vinculados a uma instituição de renome e excelência, participando de um programa do Ministério da Saúde. A ideia é que o HRBA vire referência, no SUS, em segurança do paciente”, diz Veruska.

O programa tem um ano de duração, com término previsto para novembro de 2017. Ao longo desse período, vão ser abordados cinco temas principais: Programa Nacional de Segurança do Paciente; Núcleo de Segurança do Paciente; Protocolos de Segurança do Paciente; Ferramentas para Análise e Gestão do Risco; e Plano de Segurança do Paciente.
Segundo o diretor Operacional da Pró-Saúde no Pará, Paulo Czrnhak, a segurança do paciente é o pilar para a oferta de um serviço público de saúde com qualidade. 'Acreditamos que para se fazer saúde com excelência, é necessário investir na humanização do processo e na segurança do paciente, de forma que todos os envolvidos preocupem-se em ofertar, com amor e cuidado, um tratamento digno, que garanta a recuperação do usuário e, assim, seu retorno efetivo ao lar. Paciente seguro é a garantia de um tratamento efetivo', destacou o diretor.

O diretor Geral do HRBA destaca a importância de participar do programa. “Temos a certeza de que a participação no Proadi vai contribuir de forma significativa para a evolução dos nossos serviços e melhoria da nossa assistência,  mas principalmente, para que nosso paciente seja cada vez melhor atendido. Já somos referência no atendimento de alta complexidade no Norte do país e seremos, também, referência em segurança do paciente”, afirma Moreschi.

Além dos diretores, a enfermeira do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente do HRBA, Wellen Guimarães; o coordenador do Grupo Técnico e de Gestão dos Hospitais Regionais da Sespa, Fernando Escudeiro, as representantes de urgência da Sespa, Rosário Mota e a Rosa Castro, participaram do lançamento do projeto no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre.