quinta-feira, novembro 10, 2016

Audiência pública discutiu o problema da divisa de Itaituba com Rurópolis na área de Santarenzinho

Foto: Anderson Pantoja
Jota Parente - Durante quase toda a atual legislatura, o vereador Isaac Dias foi um cavaleiro solitário na luta para reparar uma usurpação imoral que aconteceu com o consentimento da grande maioria dos políticos locais, pois quem cala consente.

Trata-se da apropriação na mão grande por parte de Rurópolis, da área onde se localizam a comunidade de Santarém e outras.

Com participação da Assembleia Legislativa, mudou-se o mapa original que determinava os limites do município de Rurópolis.

Isso ficou pior com a chegada dos portos graneleiros.

De 2002 para cá, o único governo de Itaituba que resolveu encarar essa excrescência de frente foi o da atual prefeita, Eliene Nunes, que escalou o então secretário de Meio Ambiente, Valfredo Marques e a procuradora Nayá Fonseca para cuidar do assunto.

Valfredo fez a primeira parte do trabalho, quando levou técnicos para fazer um levantamento completo dos pontos geodésicos constantes da lei que criou o município de Rurópolis.

Depois de tudo devidamente documentado, entrou em ação a Procuradoria Geral do Município, de modo especial a procuradora Nayá Fonseca.

O município recorreu à Justiça Federal, e atualmente aguarda decisão.

A Audiência Pública
Aí, chegamos à audiência pública de hoje, na Câmara, que contou com a participação de vereadores, de vereadores eleitos, da procuradora Nayá Fonseca, do prefeito eleito Valmir Climaco e do deputado estadual Hilton Aguiar, que além de ser um deputado que pode ser considerado, de fato, de Itaituba, faz parte da comissão da ALEPA que cuida desse tipo de assunto.

Hilton - A reportagem do blog conversou com o deputado, que disse que foi preciso fazer um grande esforço para chegar a tempo, tendo que dirigir durante várias horas para vir para Itaituba.

Ele afirmou que como membro da Comissão de Divisão Territorial da Assembleia Legislativa vai trabalhar para que esse erro seja reparado o mais rápido possível, uma vez que Santarenzinho nunca fez parte do território do município de Aveiro, do qual se originou 100% a área do jovem município de Rurópolis. Então, disse Hilton, o que tem que ser feito é restabelecer os limites originais constantes da lei que criou aquele município vizinho.

Isaac – O vereador Isaac Dias falou ao blog, que com os ventos de um novo governo do município de Itaituba, algumas mudanças podem ser vistas na posição de alguns vereadores da atual legislatura, que se mantiveram silentes até este momento.


Foto: Anderson Pantoja
Disse que espera que haja empenho de fato do deputado Hilton Aguiar, pois, sendo ele membro da Comissão de Divisão Territorial, a possibilidade de provocar a ALEPA para que esse absurdo seja reparado é muito grande.

Valmir – O prefeito eleito Valmir Climaco, que assumirá em 1º de janeiro de 2017, acompanhou a audiência pública até o final.

Na conversa com a reportagem, Valmir disse que é muito importante resolver isso, porque o município de Itaituba está perdendo dinheiro, pois os empreendedores, por causa dessa trapalhada, em vez de se dirigirem aos órgãos municipais de Itaituba, procuram Rurópolis.

Nayá – A procuradora Nayá Fonseca é uma autoridade nesse assunto, pois vem trabalhando nessa demanda há mais de dois anos.

Ela fez uma explanação completa do estágio atual das ações do município de Itaituba junto à Justiça Federal.


Ela acredita que o município tem todas as condições de conseguir um resultado favorável por tudo que tem sido que sido feito.