quarta-feira, outubro 19, 2016

Funcionários de construtora são impedidos de deixar aldeia de Teles Pires

Grupo é feito refém por índios na aldeia de Teles Pires desde segunda-feira (17)

Cinco funcionários de uma empresa responsável pela construção de um posto de saúde em uma aldeia indígena na divisa do Pará com o Mato Grosso estão impedidos de deixar o local desde a última segunda-feira (17). 
Os indígenas reclamam do atraso na entrega da obra no posto e querem o cumprimento de leis trabalhistas na contratação de mão de obra indígena.
A liderança dos índios pediu a presença de um representante da empresa para negociar a liberação do grupo de funcionários. A empresa não se manifestou oficialmente sobre as reivindicações.
Por: Redação ORM News