sábado, setembro 17, 2016

Nota do IDEB, Ensino Fundamental Menor, melhorou

Por Márcio Vieira - O município de Itaituba alcançou ótimos resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação – IDEB. Referente ao Ensino Fundamental menor, a Escola Coronel Fontoura alcançou a nota mais expressiva, superando a meta prevista para o ano de 2017, no ensino fundamental maior, o destaque foi a Escola Marechal Rondon.
O Ministério da Educação promove a cada dois anos a prova Brasil, uma ferramenta criada pelo governo federal a fim de avaliar a aprendizagem dos alunos de escolas públicas de todo o país. A prova é direcionada aos estudantes dos anos finais do ensino fundamental I - que corresponde ao 5º ano, e do fundamental maior- que corresponde a 9ª série.
Os índices alcançados por algumas instituições da rede municipal são considerados satisfatórios. A escola com maior pontuação do Ensino Fundamental menor foi Coronel Fontoura, com 5.4 pontos. Em segundo a Escola a Mão Cooperadora, do bairro Jardim Aeroporto, com 5.3 pontos. Em terceiro lugar a Escola Duque de Caxias, do bairro Boa Esperança, com 4.9 pontos.
Os índices obtidos pela Escola Coronel Fontoura, são avaliados pela direção da escola, como o resultado de um trabalho de envolvimento dos professores, pais e direção, que traçam um planejamento das atividades a serem desenvolvidas no decorrer do ano letivo.
“A escola trabalha com projetos, realizamos dois simulados, no primeiro e segundo semestre, para que os alunos possam vivenciar esse momento de avaliação. Existe todo um trabalho do primeiro até ao quinto ano, visando essas avaliações”, afirma Elaine Araújo – secretária da escola.
Além do fundamental menor, o INEP também divulgou os resultados referentes ao ensino Fundamental maior, ou seja, o nono ano. A Escola Marechal Rondon, ficou em primeiro lugar, com 5.4 pontos, seguido pela Escola a Mão Cooperadora, do bairro Bela Vista, com 4.6 pontos. Em terceiro, um empate entre as Escolas Maria Aparecida e Professor Juvêncio Correa, com 4,2 pontos cada.
A diretora da Escola Marechal Rondon, Professora Eva Nogueira, enfatiza que a escola vem buscando cada vez mais um trabalho centralizado na melhoria do ensino e da aprendizagem, colhendo frutos desse empenho.
“Alcançamos uma nota acima do que estava proposto para a escola, ficamos felizes por ser o resultado de um trabalho; estamos seguindo essas metas, e isso é muito bom porque mostra que estamos no caminho certo e fazendo cumprir aquilo que temos como missão, que é contribuir para uma educação de qualidade”, enfatiza Eva.
            O desempenho do município, no ensino Fundamental menor, que compreende o quinto ano, alcançou nota média de 4,3 pontos em 2015. Em 2013 alcançou 3.8 pontos. Dessa forma, foi superada a meta projeta para este ano, que era de 4,0 pontos.
Já no Fundamental maior, que contempla alunos do nono ano, a nota média foi de 3.6 pontos este ano, sendo que em 2013, o município atingiu 3,5 pontos, mas a meta projetada que era de 4.4 pontos para 2015, não foi alcançada.
Nos anos de 2013 e 2014 em que foram aplicadas as provas, a SEMED realizou um trabalho de acompanhamento das ações feitas pelas escolas visando à avaliação, definido inclusive nas reuniões pedagógicas.
“O município tem muito a comemorar em relação aos anos inicias, onde tivemos um salto, em relação a 2013; estamos comemorando e convidando toda a comunidade a prestar esse reconhecimento às escolas pelo desempenho”, destaca Ilza Costa, Diretora de Ensino da SEMED.
A Secretaria Municipal de Educação pretende realizar esta semana, uma programação envolvendo as escolas que tiveram bom desempenho do IDEB. A diretora Administrativa, Ilza Costa, argumenta que os resultados são frutos da parceria entre os envolvidos no sistema educacional da rede pública.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado pelo Inep em 2007, reunindo dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep.

Matéria publicada na edição 219 do Jornal do Comércio, que circula desde ontem à noite