sexta-feira, setembro 23, 2016

João Paulo Meister, por que o senhor quer continuar sendo vereador?

Blog do JP - Por que o senhor quer continuar sendo vereador?

Vereador João Paulo – Como decidi fazer um mandato popular, nossa vereança se transformou em uma Ferramenta da Luta da Classe Trabalhadora de Itaituba. Com apoio desse mandato acumulamos vitorias junto aos que mais necessitavam. Chamamos a atenção dos governos em todos os níveis. Mas, muito ainda precisa ser feito.
Com o Mandato a serviço da classe trabalhadora poderemos continuar a luta por melhoria das vicinais e toda infraestrutura rural como: acompanhar a conclusão da  implantação do Programa LUZ PARA TODOS;  dar continuidade às articulações para intensificar a regularização fundiária no município e região, bem como pela regularização fundiária urbana; lutar por melhoramento da estrutura educacional, seja do ensino infantil, fundamental, médio, técnico e ainda de nível superior, como a construção da UFOPA; lutar por políticas de crédito e tecnologia de produção para os agricultores;  articulação da legalização da atividade garimpeira e regulamentação do fundo de agricultura, e outras bandeiras que possibilitem avanços sociais e melhorias na geração de emprego e renda.

Blog do JP - O senhor faz uma avaliação positiva do seu mandato? Justifique...

Vereador João Paulo – Sim. Extremamente positiva. Conseguimos colocar o mandato a serviço das lutas da população. Desde o primeiro momento como vereador, meu mandato serviu para a articulação do I Movimento Social do Oeste do Pará para agilização das demandas desta região, onde levamos até Brasília as reivindicações de Itaituba como recuperação de vicinais, demarcação do Parque Nacional da Amazônia, reajuste nas Unidades de Conservação, criação de assentamentos nas comunidades do entorno do PARNA, Energia elétrica, regularização fundiária, implantação do campus da UFOPA, ampliação de telefonia móvel e outras mais. Esses foram resultados alcançados.
No LUZ PARA TODOS, na regularização fundiária com a entrega de centenas de títulos para os trabalhadores rurais, consolidação da demarcação do PARNA, início da criação dos assentamentos e recuperação das vicinais dos assentamentos Ipiranga e São Benedito, bem como o processo inicial para a implantação do campus da UFOPA.

Blog do JP – Ser vereador é aquilo que esperava, ou houve momentos em que se perguntou, o que é que eu estou fazendo aqui?

Vereador João Paulo - Quando assumi meu mandato procurei fazê-lo de forma participava. Estive sempre junto na luta popular e nunca tive dúvida do meu compromisso social. Fico muito feliz em poder dizer que com a contribuição do meu mandato de vereador milhares de pessoas receberam benefícios e tiveram uma vida melhor. Como não se emocionar em ver a Senhora Maria José, lá da comunidade Santa Luzia II dizendo: “ Vereador João Paulo, beba este suco gelado e tenha certeza que sabemos que ele está assim porque você esteve à frente desta luta junto com nós”.  Ou o senhor Mauro Rockembak lá da comunidade Piçarreira que disse: “Vereador João Paulo, nós só temos o Título Definitivo da terra graças ao seu esforço”.

Blog do JP - Seu trabalho no interior é reconhecidamente muito forte, tendo se empenhado bastante para a expansão da energia elétrica para o homem do campo. Na base da brincadeira, o pessoal lhe chama de o vereador do Luz Para Todos. Espera bons resultados disso nas urnas?

Vereador João Paulo – É natural que muitos que receberam esse benefício irão demonstrar seu reconhecimento através do voto. Também serei reconhecido por outras ações do mandato, como a luta pela regularização fundiária, pelo asfaltamento no Km 30, pela realização do Mandato Popular onde visitei dezenas de comunidades, trazendo as suas preocupações e suas reivindicações.  No entanto, a minha história vem de muito antes; desde que cheguei a Itaituba desenvolvi um trabalho junto ao Projeto Rondon, na Maloquinha, com o Conselho dos Direitos dos Jovens e Adolescentes, na Secretaria de Agricultura do Município, na regional da Sagri e também como professor e instrutor do SENAR
Muitos que me encontram se referem as ações sociais feitas por mim em outras épocas, por conquistas como a feira do agricultor, o Festival do Cacau, articulação para a vinda de tratores agrícolas, pelo trabalho realizado com os feijoeiros do entorno do aeroporto e tantas outras mais.

Blog do JP - Como tem sido a experiência de administrar essa mudança abrupta após a queda do governo do PT em Brasília?

Vereador João Paulo – Primeiro: o que aconteceu em Brasília gera um sentimento de indignação, pois foi claramente um golpe. E todos os cidadãos ainda precisam reagir, pois estão em risco todas as conquistas democráticas conseguidas após a queda do regime militar. Estão em risco, também, os ganhos da classe trabalhadora, como o aumento de renda, acesso a créditos, educação para todos, etc. Não é o PT que será prejudicado; serão todos os trabalhadores; inclusive os que passaram para a classe média nesses anos do governo do PT, verão seus ganhos sendo reduzidos.   Portanto, é uma necessidade de toda a classe trabalhadora lutar para manter a democracia, impedindo golpes como o que aconteceu. Segundo: No Partido dos Trabalhadores aprendi, que lutar pelas causas sociais, independe de quem governa. Poderá se tornar difícil alguma articulação, no entanto não impede de buscar outras formas de se fazer ouvir.

Blog do JP - O que não tem faltado nesse seu mandato são grandes emoções. Depois de passar quase o mandato todo sendo oposição ao governo municipal, de uma hora para outra viu-se fazendo parte da coligação da prefeita Eliene Nunes. Como você está convivendo com isso?

Vereador João Paulo – Dentro de um processo democrático, o PT decidiu que participaria de uma coligação. Este debate foi muito aprofundado no Diretório do PT. Das três candidaturas partidárias existentes, uma nunca esteve no Arco de Alianças do PT, que é o PSDB. O outro, como toda sociedade sabe, foi o autor do golpe que tirou o mandato da presidenta Dilma, que foi o PMDB. A outra opção foi o PSD, da Prefeita Eliene.
Como petista acato as decisões da maioria. E não estou arrependido.
Como oposição não critiquei qualquer atitude pessoal da prefeita. Discordei do que poderia prejudicar a população, como faria com qualquer administrador público. Mas tenho visto na Eliene, o retrato de sua origem e sua preocupação com a população. Ela é professora e humilde. Procurou de todas as formas trazer os programas do governo federal para melhorar as condições de vida da população.
Independentemente de quem estiver no governo, com o mandato popular defenderei as causas populares no parlamento municipal. Isso garantirá mais vitorias aos trabalhadores, fazendo valer a expressão do agricultor Élcio, da vicinal do Cacau, que disse; “onde o João Paulo põe as mãos as coisas acontecem”.

Blog do JP - As mudanças feitas pela reforma política foram boas para os candidatos com menos recursos, já que ninguém pode gastar muito?

Vereador João Paulo - Sim! Acredito que a minirreforma eleitoral possibilitou mais equidade na disputa eleitoral, mas ainda há candidatos com maior poder econômico que acabam sendo beneficiados, pois a fiscalização eleitoral ainda não dá conta de coibir os abusos econômicos, por isso, não será surpresa se candidatos sem tradição política e conhecimento da população vierem a ser eleito.

Blog do JP - Acredita em grande renovação na atual composição da Câmara?

Vereador João Paulo - É natural que haja a renovação, até pela formação das coligações, duas delas não possuem vereadores; ao alcançarem o coeficiente eleitoral já farão vereadores, portanto, estimo que deveremos ter em torno de 1/5 da câmara renovado.

Blog do JP - Acha que já melhorou a compreensão do eleitor de um modo geral, sobre o verdadeiro papel do vereador, ou isso é ainda muito confuso?

Vereador João Paulo - Ainda existe muita confusão sobre o verdadeiro papel do vereador; grande parte da população atribui aos vereadores, e cobra deles, ações que na realidade são de competência do Executivo, mas como o vereador está sempre mais acessível para a população, é o mais cobrado, de igual forma, é na Câmara que primeiro chegam as demandas e reclames populares. No entanto, com várias faculdades e com o crescente aumento nível escolar da população, também começa a haver um melhor esclarecimento da competência dos poderes. 

Blog do JP - Seja quem for o prefeito (a) eleito (a), o que o senhor espera para Itaituba nos próximos quatro anos, diante da crise da economia no país, que também afeta este município?

Vereador João Paulo - Acredito que Itaituba é uma terra de oportunidades e que aqui se encontram verdadeiros potenciais que não existem em outros municípios e em outras regiões. Espero que o gestor (a) possa ter um compromisso social, estabelecendo prioridades; que possa promover a melhoria na qualidade de vida da população como um todo, principalmente daqueles que mais precisam do poder público. A futura administração precisará dar oportunidades para que a população que aqui nasceu ou que aqui escolheu para morar, possa crescer e se integrar ao desenvolvimento sócio econômico do município e da região, investindo recursos maciços, no conhecimento, em todas as áreas, seja no crescimento pessoal ou no econômico, pois sabemos que é na formação e na educação, que encontramos as respostas e os caminhos para superar uma crise. 

Blog do JP – Suas considerações finais.


Vereador João Paulo - Agradeço pela entrevista e pelo espaço concedido, que através deste canal que tem oportunizado a boa leitura e a boa informação aos seus seguidores, também me possibilitou falar das minhas lutas e conquistas no Parlamento de Itaituba. Como tenho me disposto a continuar fazendo um Mandato Popular, me coloco a disposição dos leitores para receber contribuições, sugestões.