segunda-feira, agosto 01, 2016

Texto publicado no WhatsApp contra a professora Sueli vai parar na 19ª Seccional

A campanha ainda nem começou oficialmente, mas, já esquentou o suficiente para que as publicações via redes sociais virem caso de polícia.

Na manhã de hoje, a professora Antônia Sueli Sousa registrou Boletim de Ocorrência contra Dabyta Cardoso. Ela é da ala do PT que não vai acompanhar a decisão do partido, de fazer parte da coligação que vai apoiar a candidatura da prefeita Eliene Nunes, nem por decreto.

O motivo da querela foi um texto postado por Dabyta em um grupo de WhatsApp, o Sem Censura, no qual ela se refere de forma nada elogiosa a Sueli, que não gostou nem um pouco, decidindo por levar o caso até a Polícia Civil.

Sueli cita no BO, que se sentiu ofendida quando Dabyta afirmou que ela é uma professora incompetente, porque reprovou de uma turma de 30 alunos, 27 deles. Disse, também,  que a depoente foi reprovada em uma conclusão de curso, por ter plagiado artigos da internet.

A professora, que é crítica ferrenha da atual gestora municipal, disse à polícia, que ligou para a denunciada, querendo saber porque ela tinha feito aquilo, denegrindo sua imagem.

Dabyta lhe respondeu que foi porque Sueli tinha feito uma determinada crítica contra a prefeita Eliene Nunes, da qual a denunciada é assessora.

Foi além, tendo dito a Sueli, que quem mandou o texto pronto para ela foi o vereador Isaac Dias, tendo ela apenas postado, depois de ver várias pessoas postando. 

O caso está nas mãos do delegado Cleber Pascoal e a denúncia foi registrada como difamação.

Isso é somente um aperitivo para o que vem por aí.