terça-feira, agosto 30, 2016

Dr. Diniz, por que o senhor quer continuar sendo vereador?

O vereador Manoel Diniz, do PMDB, que é médico, é um dos quinze integrantes da atual composição da Câmara Municipal de Itaituba, o qual está trabalhando para tentar renovar o seu mandato.

Santareno de nascimento, ele já vive em Itaituba há 27 anos, tempo no qual construiu uma imagem de médico competente. Ao mesmo tempo, também tem ocupado parte de vida dedicando-se à política.

O blog do Jota Parente conversou com ele a respeito de suas atividades políticas e de sua disposição de tentar mais um mandato, reportagem que estará nas páginas do Jornal do Comércio, na próxima edição.

Blog do JP – Por que o senhor quer continuar sendo vereador?

Vereador Diniz – Itaituba é um município o qual eu abracei para nele viver. Tenho consciência de que fui abraçado pelo município de Itaituba, o que me estimula a continuar trabalhando aqui. Continuar sendo vereador é dar prosseguimento a um trabalho feito durantes esses vinte e sete anos aqui, fazendo o que mais gosto, que é trabalha na área da saúde, e também a favor de pessoas que necessitam de um intermediário e de uma voz na Câmara Municipal, vigiando, observando, sugerindo, recomendando melhorias para este município, que eu acredito ser muito promissor; aposto na comunidade e sei que ela precisa de alguém digno que possa representá-la no Poder Legislativo.

Blog do JP – Há quase três décadas vivendo aqui, o senhor já se sente de fato um cidadão itaitubense?

Dr. Diniz – Cheguei no final da década de 1980; portanto, já se foram vinte e sete anos em que nós apostamos que o nosso futuro estaria aqui, trabalhando na área de saúde e também os nossos empreendimentos e a nossa morada está aqui em Itaituba. Isso faz com que tenhamos identificação e dedicação total a este município. Acreditamos no crescimento e no desenvolvimento, e da época que eu cheguei, comparando com agora temos uma outra cidade com mais perspectiva de crescimento, e por essa razão necessita de representantes a altura, que enxerguem longe e que apostem para que a melhoria seja para todos, com o acompanhamento de todos nós.

Blog do JP – Apesar de todas as mazelas da política brasileira, quase tudo gira em torno da política. No seu caso, tratando-se de alguém que é muito ocupado, acha que tem conseguido contribuir com sua comunidade, politicamente?

Dr. Diniz – Tenho certeza que sim, de modo especial na área de saúde, cujas demandas tiveram um crescimento muito grande do momento em que cheguei aqui, até agora. A gente não esquece de áreas importantes, como agricultura, educação, infraestrutura, piscicultura, da qual eu faço parte, mas, nossa maior atuação tem sido no setor da saúde. Eu acompanhei desde que a gente tinha somente o Hospital Municipal, passando pela implantação dos postos de saúde; hoje temos a expectativa do Hospital Regional do Tapajós, que será muito importante para toda essa nossa região.
Blog do JP – Em política fala-se sempre que é mais fácil para um candidato eleger-se, do que conseguir renovar seu mandato. O senhor concorda com isso?

Dr. Diniz – Concordo, pois a partir do momento em que se inicia o mandato, você tem que procurar trabalhar e mostrar para os eleitores que votaram em você, e para aqueles que por ventura pensem em apostar na sua candidatura observem o seu crescimento. Isso eu procuro fazer desde o primeiro dia do meu mandato, para que tenha um crescimento na próxima votação, fundamentado no trabalho, para ser bem avaliado pelos eleitores, observando a ética. Tenho me esforçado para que o nosso eleitorado não se envergonhe do representante que tem e para que os novos eleitores também possam dar um voto de confiança, convencidos de que não irei decepcioná-los.

Blog do JP – O senhor tem uma maneira diferente de fazer político da grande maioria dos outros candidatos. Não é um candidato de palanque. Essa foi uma opção que o senhor pensou para sua carreira política?

Dr. Diniz – A profissão que eu exerço me restringe na questão do tempo que tenho para fazer política. Tenho que aproveitar alguns momentos que surgem. Mas, para isso, é preciso criar raízes, o que eu acredito que tenho conseguido. O nosso eleitorado observa isso, e eu espero que o nosso eleitor continue fiel a nós e nós a ele.

Blog do JP – Pareceu inicialmente que não, mas, na prática, a Reforma Política está tendo um impacto muito grande na atual campanha. Tentou-se minimizar o clientelismo. Ficou melhor com tantas essas limitações, ou ficou mais complicado?

Dr. Diniz -  Claro que o momento hoje é oportuno para se fazer esse tipo de observação. É preciso fazer diferente. As coisas mudaram muito, tanto para os políticos, quanto para os eleitores. Todos nós nos vigiamos, sejamos políticos, ou eleitores. As fiscalizações estão redobradas. Aquela prática de dar ou receber alguma coisa em troca de votos está cada vez mais dificultada.

Blog do JP – O senhor acha que a Câmara é exatamente um extrato da nossa sociedade?

Dr. Diniz – Cada vereador que está com mandato, ou aqueles novos que possam ser eleitos deve representar o povo. Quem coloca e quem tira é o eleitor. Quem não convence é reprovado. Neste momento que vivemos estamos para ser julgados, pois a democracia é o governo que o povo escolhe para representá-lo.

Blog do JP - Há sempre uma expectativa muito grande em torno da renovação da Câmara, que costuma ficar em torno de 40% a 60% a cada eleição. No que se refere à atual composição, o senhor acredita vai ser mais ou menos isso?

Dr. Diniz – Eu acredito que essa matemática é mais ou menos fiel, mas, eu creio que pelo menos a metade dos atuais vereadores deve voltar. Muita coisa boa aconteceu nesta legislatura e eu espero que o nosso eleitor tenha a tranquilidade para observar e julgar quem fez um bom trabalho e merece continuar.

Blog do JP – A Câmara teve uma evolução muito grande no que tange ao nível de instrução dos seus componentes, dos quais, vários tem curso superior. Essa é uma tendência que veio para ficar?

Dr. Diniz – As coisas mudaram e a necessidade de se ter mais conhecimento é cada vez maior. Acho que vai melhorar ainda mais. A população deve preocupar-se com quem vai mandar para a Câmara. Precisam ser pessoas que tenha condições e conhecimento para saber apresentar um projeto de lei, para saber interpretar uma lei. Quem vai ganhar com isso é o município.

Blog do JP – Por falar em conhecimento, o vereador Diniz tem em seu currículo uma série de cursos superiores concluídos. Fale um pouco disse...

Dr. Diniz – No meu caso específico, meu currículo acadêmico partiu da premissa de que eu comecei muito de baixo. Vim do interior, de uma origem muito humilde, tendo enfrentado muitas dificuldades de ordem financeira e também de perspectivas de futuro, o que me fez estabelecer uma trajetória de vida. Enfrentei muitos obstáculos, que me serviram de estímulo para seguir em frente. Hoje tenho várias graduações e várias pós-graduações. Isso muito me honra, pois tudo isso veio com muito sacrifício e espero que eu seja, não um espelho, mas, uma referência para que outras pessoas vejam que também podem conseguir, independente de situação financeira. Sou uma pessoa que trabalha 24 horas, nunca tirei férias, o que é uma questão pessoal pela minha aposta de ter saído de uma situação muito difícil, até chegar onde hoje estou.

Blog do JP – Nesta eleição, o número de candidatos a vereador é menor. Em contrapartida, as coligações proporcionais apresentam-se bem fortes. O senhor acha que é uma disputa onde pode haver muito equilíbrio?


Dr. Diniz – As dificuldades internas, com as coligações que foram formadas, aumentaram muito. A disputa interna em cada uma das coligações vai ser muito dura. Eu espero que a população tenha compreendido, tenha assimilado o meu trabalho. Espero que esse reconhecimento venha através do voto. Faço parte de uma coligação que é muito forte, mas, eu espero ser bem sucedido no final da eleição.