terça-feira, julho 19, 2016

Doenças transmitidas pelo Aedes avançam no Pará, diz Sespa

A febre chikungunya também teve 160 notificações, contra 
apenas 14 no ano anterior

(Foto: Wikimedia Commons)
  Os casos de doenças propagadas pelo mosquito Aedes, que transporta os vírus causadores da dengue, zika e febre chikungunya, aumentaram em 2016 no Pará, de acordo com um levantamento feito pela Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), que tabulou os casos notificados até o mês de junho.

Segundo a Sespa, em 2015 foram notificados 4.944 casos de dengue no estado, sendo que até junho de 2016 este número já chegou em 4.010. Os casos de zika superaram os do ano anterior: até junho foram 163 notificações, contra 42 de 2015. A febre chikungunya também teve 160 notificações, contra apenas 14 no ano anterior.

Por causa disso, a secretaria recomenda que, durante o mês das férias, a população tome cuidados redobrados com imóveis fechados, evitando deixar garrafas, latas e outros recipientes que possam acumular água parada em casa antes de viajar para os balneários do estado.

Orlando Lima resolveu seguir o conselho à risca. Ele está reformando sua casa, mas, antes de paralisar a obra e ir para a praia, ele faz uma vistoria no local. “Todo dia, no final da tarde, eu faço a limpeza. Arrecado tudo que tem pedaço de cano, saco plástico e boto em um quarto fechado. Tenho a preocupação de virar baldes de ponta cabeça e levar para o quarto coberto. Se todo mundo fizesse isso, estaríamos vivendo bem melhor. Nós temos condições de combater o mosquito da dengue”, afirma. (O Liberal)