quinta-feira, junho 02, 2016

Se depender do governo, vamos continuar sem estádio, até sabe Deus quando

A resposta já era mais ou menos óbvia. Faltava apenas a confirmação que veio nesta quarta-feira (01).

Depois de uma longa espera, o abaixo assinado dos desportistas itaitubenses pedindo a construção de um estádio de futebol, foi negado pelo governo do estado.

Vale lembrar que quando a administração municipal fez a doação do terreno do estádio Teófilo Olegário Furtado para a construção do Hospital Regional do Tapajós, o governador se comprometeu em construir uma nova praça de esportes para a prática do futebol, mas infelizmente a palavra do governador nesse caso não valeu nada.  

A justificativa alegada pelo governo foi a falta de recursos para a execução do projeto, assim sendo o campeonato de futebol itaitubense, para ser realizado, vai continuar dependendo da boa vontade do comando do 53º BIS em ceder o seu campo para a LIDA promover a competição.

Diante dessa negativa do governador, o ginásio municipal continuará sendo o único local público para a prática de esportes e nessa semana, mais do que nunca, as atenções dos desportistas estão voltadas para a Copa Ouro que está chegando ao seu final, e mais uma vez com muitas emoções. Afinal, o titulo dessa copa terá um significado especial para a equipe campeã, pois marca os dez anos do evento, que embora, ao longos dos anos, tenha perdido um pouco do seu caráter social, mas ainda assim é inegável o seu legado de fazer surgir para o futsal grandes equipes e com torcidas que crescem a cada edição da Copa e a qualidade técnica dos jogos, tornou a Copa Ouro uma referencia no mundo do futsal e uma vitrine que  epositivamente o nome da cidade de Itaituba até fora do Brasil.

É uma pena que o futebol de campo que também já viveu os seus dias de glória, hoje não tenha se quer um local próprio para a disputa de suas competições. 


Weliton Lima, jornalista. Comentário veiculado no telejornal Focalizando, hoje.