domingo, maio 29, 2016

Mulheres da Subsecção da OAB Itaituba publicam nota sobre violência contra a mulher

Carta Aberta das Advogadas de Itaituba em Repúdio à Violência Contra a Mulher

   Itaituba,  28 de maio de 2016,

NÃO PODEMOS NOS CALAR !

Esta semana um crime chocou o país.  Uma jovem foi estuprada por mais de trinta monstros (impossível chama-los de homens). Como não bastasse a violência física e moral, ainda divulgaram sua imagem como um troféu. 

A violência justifica-se, muitas vezes,  pelo comportamento exigido sobre elas,  seja no lar, no trabalho,  na rua,  em festas.  Tais atitudes levam à banalização dos crimes cometidos contra as mulheres. 

Consideramos inaceitáveis argumentos de que a culpa é nossa. Pergunta-se: comprimento de roupa define caráter? Pedimos para sermos violentadas?  Será que não merecemos respeito por sermos mulheres? 

Senhores, não somos objetos,  nem mercadorias.  Queremos respeito! 
NÃO PODEMOS NOS CALAR! 

 Nós, mulheres da OAB, Subseção de Itaituba. Prestamos solidariedade a todas as mulheres que são vítimas de violência e repudiamos a cultura do estupro! 

MEXEU COM UMA,  MEXEU COM TODAS!
---------------------------
Comentário do blog: Muito bem, senhoras advogadas de Itaituba, e mulheres do todo o Brasil. O grito de vocês precisa ecoar no mais elevado tom possível. Mas, é pouco. Todos os homens de vergonha devem juntar-se ao grito de vocês, porque temos esposa, temos filhas, temos ou tivemos avós. Porém, nem sempre nos lembramos disso. Além disso, somos todos seres humanos, e devemos nos respeitar como tais.

O meu mais irrestrito apoio pessoal, assim como o apoio irrestrito deste blog e do Jornal do Comércio a vocês e a essa causa, contra esse tipo de crime contra a mulher, que deve envergonhar a todos nós, e macula a imagem do Brasil.

Jota Parente