sábado, abril 23, 2016

Mulher é condenada por segurar filha de 15 anos para parceiro estuprar

Juiz disse não ver distinção entre atos da mãe e do

estuprador. Caso ocorreu na Austrália

RIO - Uma mulher que segurou a filha de 15 anos de idade enquanto seu parceiro estuprava a menina foi condenada a sete anos de cadeia por uma corte em Queensland, na Austrália. Os detalhes do crime causaram comoção no país.

De acordo com informações da imprensa local, a mãe, de 36 anos, chegou a despir a vítima apesar de a adolescente chorar pedindo ajuda. O caso ocorreu em abril do ano passado.

O casal foi considerado culpado das duas acusações de estupro apresentadas no tribunal.

O juiz Michael Shanahan, que determinou a sentença, disse que o casal ameaçou a menina para ela não denunciar o crime. Segundo ele, a adolescente ficou profundamente traumatizada com o que aconteceu.
O magistrado afirmou não ver nenhuma distinção entre segurar a vítima e cometer o estupro. Ele disse ainda que a atitude representou uma "ruptura substancial da confiança entre a filha e a mãe".

Relatos sobre o crime dão conta de que a adolescente vinha passando as noites na cama do casal. Segundo o juiz Shanahan, o ataque aconteceu na véspera do aniversário de 15 anos da menina. Falando com a acusada ele disse que "ela estava resistindo e mandou você parar", relata o site "News Mail. (O Globo)