quinta-feira, fevereiro 25, 2016

Síndrome de Guillain Barré: Você precisa saber o que é isso

A vereadora Maria Pretinha sabe muito bem do que se trata, pois ela sofreu na pele as agruras dessa doença acerca de dois anos.

Teve que ser levada para Santarém, em cadeira de rodas, pois perdeu os movimentos.

Esta semana ela chamou atenção da tribuna da Câmara, pois embora o nome da doença seja pouco conhecido, as causas são muito mais comuns do que a maioria das pessoas pode imaginar.
-------------------------------

O que é Síndrome de Guillain-Barré?

A Síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune que ocorre quando o sistema imunológico do corpo ataca parte do próprio sistema nervoso por engano. Isso leva à inflamação dos nervos, que provoca fraqueza muscular.
Causas
Está associada a infecções, como gripe, hepatite e dengue, ou ao citomegalovírus e, agora, ao zika.

DOENTES PERDEM FORÇA E EQUILÍBRIO

Os médicos pedem aos pacientes que andem pelo corredor justamente porque uma das características da síndrome é afetar a motricidade. Há perda de coordenação, força e equilíbrio.


— Os casos com correlação clínica com o zika têm se mostrado mais graves. Não sabemos como o vírus poderia provocar essas doenças. Mas o fato é que temos visto variantes da Guillain-Barré com comprometimento do sistema nervoso central. Essas variantes causam encefalites e encefalomielites — explica o médico Osvaldo Nascimento, do setor de Neurologia da UFF.
------------------------------

Mais um motivo para que todos combatamos o mosquito aedes aegypti com todas as nossas forças.

Em Itaituba, talvez por causa das poucas chuvas, não se vê muito esforço, nem das autoridades, nem da população nesse sentido.

O Dia D do combate, que aconteceu há poucas semanas, foi de brincadeirinha, diferente do que ocorreu no restante do país, pois limitou-se à distribuição de panfletos, em vez de uma ação mais contundente, como a entrada em quintais para ver como os donos das casas estão se comportando.

São inúmeros os terrenos baldios espalhados pela cidade, muitos dos quais tomados pelo mato, onde costuma haver muitos recipientes nos quais junta água da chuva.

Muitos desses terrenos baldios são usados como lixão pelos moradores das proximidades.

A prefeitura deveria agir com rigor, notificando os proprietários e multando aqueles que não providenciassem a limpeza. Mas, não faz isso.

Prevenir é sempre melhor do que remediar.