segunda-feira, janeiro 25, 2016

Prefeito de Goianésia é executado a tiros em velório

Foto: Reprodução
O prefeito de Goianésia do Pará, no sudeste do Estado, João Gomes, mais conhecido como 'Russo', foi assassinado na noite deste domingo (24), no centro do município. O gestor levou seis tiros à queima-roupa quando participava de um velório, na rua União, por volta das 20h30. Até o final da noite, a polícia não tinha pistas sobre a identidade dos homens que executaram o prefeito. 

De acordo com a versão de testemunhas, logo depois que João Gomes chegou ao velório, dois homens, ambos com capacete, chegaram em uma motocicleta e adentram o local, sendo que um deles sacou uma arma e disparou seis tiros na cabeça do prefeito, que teve morte instantânea. Logo após a execução, os assassinos fugiram do local. 
Após o crime, policiais civis e militares de Goianésia e municípios vizinhos iniciaram uma caçada aos criminosos e fecharam as principais estradas da região. No entanto, ninguém foi preso até o momento. A equipe de policiais civis sob a coordenação do superintendente da corporação em Tucuruí, delegado Eduardo Paizane, foi deslocada para o município a fim de apurar as circunstâncias do crime. 
João Gomes , o 'Russo', que era filiado ao Partido da República (PR), tinha 62 anos e estava em seu primeiro mandato. Natural de Barras, no Piauí, ele se preparava para disputar a reeleição no pleito eleitoral de outubro deste ano. Com a morte do prefeito, assume o cargo o vice, Antonio Pego, conhecido como 'Tonhão'. A Câmara de Vereadores do município deverá se reunir hoje para providenciar a mudança de comando. Goianésia do Pará foi emancipada em 1991 e tem cerca de 35 mil habitantes.
Fonte: ORMNews