segunda-feira, janeiro 18, 2016

É, o amigo Nilson Guerra foi mais cedo Por mais que a gente tente se preparar, quando o fato ocorre, não tem jeito, a gente sofre um choque tremendo. Sabia-se da gravidade do estado de saúde de Nilson, mas, a gente sempre alimenta, mesmo que seja um fio de esperança na recuperação. Desta vez, não deu, e Nilson Guerra morreu na tarde de hoje, em Santarém. Ele foi para aquela cidade semana passada, já tendo saído de Itaituba em estado grave, sofrendo de uma doença que pouco se ouve falar, que é a doença de Crhron. Engenheiro civil com uma carreira vitoriosa, Nilson era também empresário. Foi secretário de obras do município de Itaituba na primeira administração do ex-prefeito Wirland Freire, fazendo parte de uma memorável equipe que se notabilizou por ter conduzido a pavimentação asfáltica de dezenas de ruas e centenas de quilômetros, tirando milhares de pessoas da poeira no verão e da lama no inverno. Tem um velho ditado que diz: “Se queres ser considerado bom, adoece gravemente e morre”. Mas, esse ditado não se aplica ao Nilson, que foi um homem bom, um ser humano que tinha virtudes e defeitos como qualquer um, mas, que certamente tinha mais virtudes. Vai em paz, amigo. Vamos sentir muito sua falta, porque a gente quer ficar, e quer que os amigos fiquem, sempre um pouco, ou muito mais por aqui tempo, junto com a gente. Mas, isso independe apenas da nossa vontade. Uma coisa que serve como um pequeno consolo neste momento, é que Nilson Guerra não veio a esta vida apenas a passeio. Ele deixou sua marca. Nossas condolências para a família.

Foto: Facebook, página de Liz Pereira
Por mais que a gente tente se preparar, quando o fato ocorre, não tem jeito, a gente sofre um choque tremendo.

Sabia-se da gravidade do estado de saúde de Nilson, mas, a gente sempre alimenta, mesmo que seja um fio de esperança na recuperação.

Desta vez, não deu, e Nilson Guerra morreu na tarde de hoje, em Santarém.

Ele foi para aquela cidade semana passada, já tendo saído de Itaituba em estado grave, sofrendo de uma doença que pouco se ouve falar, que é a doença de Crhron.

Engenheiro civil com uma carreira vitoriosa, Nilson era também empresário.

Foi secretário de obras do município de Itaituba na primeira administração do ex-prefeito Wirland Freire, fazendo parte de uma memorável equipe que se notabilizou por ter conduzido a pavimentação asfáltica de dezenas de ruas e centenas de quilômetros, tirando milhares de pessoas da poeira no verão e da lama no inverno.

Tem um velho ditado que diz: “Se queres ser considerado bom, adoece gravemente e morre”. Mas, esse ditado não se aplica ao Nilson, que foi um homem bom, um ser humano que tinha virtudes e defeitos como qualquer um, mas, que certamente tinha mais virtudes.

Vai em paz, amigo. Vamos sentir muito sua falta, porque a gente quer ficar, e quer que os amigos fiquem, sempre um pouco, ou muito mais por aqui tempo, junto com a gente. Mas, isso independe apenas da nossa vontade.

Uma coisa que serve como um pequeno consolo neste momento, é que Nilson Guerra não veio a esta vida apenas a passeio. Ele deixou sua marca.

A gente não vivia se encontrando todo dia, mas, isso jamais diminuiu a admiração que nutria pelo homem e pelo profissional que ele foi.

Nossas condolências para a família.

O corpo deve sair às 7h00 de Santarém para Itaituba, de avião, estando o velório marcado para a sede do Rotary Clube.