terça-feira, janeiro 26, 2016

Belém e a sensação de insegurança: Pesquisa mundial aponta a capital do Pará como a 26ª cidade mais violenta do Mundio. Isso mesmo, do mundo

Belém é a 26ª cidade mais violenta do mundo, segundo pesquisa realizada agora a pouco por uma ONG Mexican.
O blog, curioso que só ele, foi na net pesquisar quantas cidades existem no mundo. Impossível saber, né!?
Mas encontrou alguma definição para cidades, ou parâmetros, não muito exatos, para matar a curiosidade.
Para responder essa pergunta, o primeiro passo é definir o que é uma cidade. Para isso, pedimos a ajuda de Tiago José Berg, pesquisador e autor do livro Hinos de todos os países do mundo. O mundo está dividido entre zonas urbanas e rurais. Uma zona urbana pode ser definida por quantidade de habitantes, densidade populacional, percentual de pessoas que não dependem da agricultura ou acesso a serviços básicos, como energia elétrica e educação.
Os critérios para classificar essas zonas mudam de um país para outro. Alguns consideram cidade qualquer concentração de mais de 2.500 habitantes. Outros exigem uma população mínima de 20 mil ou 50 mil pessoas para que o local se torne uma cidade
Segundo Tiago José Berg, em outubro de 2009, o número total de cidades grandes no mundo era de 36.722. Destas, 19 têm mais de 10 milhões de habitantes; 455, mais de 1 milhão; 1.054 ultrapassaram os 500 mil; e 2.851, mais de 150 mil pessoas. Se for incluir as cidades menores na conta, o número ultrapassa os 2,5 milhões. É difícil precisar o número exato, pelos mesmos motivos expostos acima: cada país tem uma definição própria de cidade. No Brasil, por exemplo, há 5.570 cidades reconhecidas pelo Censo. A menor delas (Borá, no interior de São Paulo) tem apenas 804 habitantes.”
Então estar em vigésimo sexto lugar é sem nenhuma duvida, algo estarrecedor. Ou não ?
Entre as 50 cidades mais violentas do mundo, Belém ocupa a 26ª posição. É o que diz a pesquisa feita por uma ONG mexicana, divulgada nesta segunda-feira (25). A capital paraense está na 9ª posição no país.
O estudo detalha que das 50 cidades com maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes em 2015, 21 são brasileiras.
Essa lista é divulgada anualmente pelo Conselho Cidadão para a Segurança Pública e a Justiça Penal, que faz a análise de número de homicídios por 100 mil habitantes, incluindo as localidades com 300 mil habitantes ou mais. Países que vivem “conflitos bélicos abertos”, como Síria e Iraque, foram excluídos.
Fortaleza é a primeira cidade brasileira a aparecer na lista, ocupando o 12º lugar. Em seguida vem Natal, em 13º, Salvador e região metropolitana, em 14º, e João Pessoa em 16º.
Belo Horizonte saiu da lista, mas outras três cidades foram incluídas: Feira de Santana (27º), Vitória da Conquista (36º) e Campos dos Goytacazes (39º).
Também aparecem Maceió (18º lugar), São Luís (21º), Cuiabá (22º), Manaus (23º), Belém (26º), Goiânia e Aparecida de Goiânia (29º), Teresina (30º), Vitória (31º), Recife (37º), Aracaju (38º), Campina Grande (40º), Porto Alegre (43º), Curitiba (44º) e Macapá (48º).
O estudo é feito com base em dados oficiais ou de fontes alternativas, como ONGs.
Belém está presente na pesquisa há alguns anos. Na lista divulgada em 2013, ela estava em 26ª posição e em 2014, a capital paraense caiu duas posições, ficando em 23ª.
(DOL) (Extraído do blog do Bacana)