segunda-feira, janeiro 04, 2016

Barcelona exige punição em caso de racismo contra Neymar

Foto: Emilio Morenatti / AP
O Barcelona quer que a Federação Espanhola de Futebol investigue os cantos racistas dirigidos a Neymar na partida de sábado passado contra o Espanyol, no Estádio Cornellà-El Prat. O clube vai notificar a federação formalmente sobre o caso, e exige punição. Em imagens exibidas pela TV espanhola "La Sexta", torcedores imitam som de macacos quando o jogador brasileiro toca na bola. É a segunda vez que isso acontece com o atacante no mesmo estádio. Em abril do ano passado, ele e o lateral-direito Daniel Alves foram insultados e, na ocasião, a liga espanhola denunciou a torcida organizada do Espanyol.
Em seu protesto o Barcelona questiona o fato de o árbitro, González González, não ter feito menção ao ocorrido na súmula do jogo, que terminou 0 a 0. Segundo o jornal espanhol "AS"a federação já recebeu imagens e áudios dos gritos racistas contra Neymar. A entidade prometeu analisar.
Presente ao jogo, Toni Freixa, ex-dirigente do Barcelona, cobrou imediatamente, no Twitter, que a arbitragem tomasse providências. "Espero que os gritos racistas contra Neymar sejam escritos na súmula da arbitragem", escreveu.
O presidente do Espanyol, Joan Collet, negou que as ofensas à Neymar tenham acontecido. Ao contrário, ele elogiou a conduta de sua torcida.
- É uma mentira que houve cantos racistas no estádio. Eu estava lá, assim como as outras 30 mil pessoas do público, e não havia nada. Foi um jogo de alto risco, e não houve nenhum incidente, nenhum problema. A atitude dos torcedores foi de tirar o chapéu. Eles estavam aplaudindo todo o jogo, então, dizer que houve um grito racista é uma mentira - declarou o dirigente.