terça-feira, dezembro 15, 2015

Conselho aprova continuidade no processo de cassação do cargo de Cunha

O Conselho de Ética da Casa aprovou, com 11 votos a 9, o relatório da admissibilidade do processo de cassação do deputado Eduardo Cunha. Depois de muitos embates e tentativas de adiamento da votação para amanha ou quinta-feira, ficou decidido que a análise do processo seria feita na sessão de nesta terça-feira (15/12), especialmente após os boatos de que Eduardo Cunha poderia renunciar ao cargo de presidente da Casa, em entrevista que concederá no início da tarde desta terça-feira (15/12). 


Com aprovação do relatório de admissibilidade pelo Conselho de Ética da Câmara, o presidente da casa Eduardo Cunha (PMDB-RJ) passa a ter 10 dias úteis para apresentação da defesa ao colegiado. Como dificilmente o Conselho de Ética será incluído em uma possível convocação extraordinária em janeiro, o prazo para Cunha apresentar as alegações deverá estar concluída próximo ao carnaval.

O deputado Carlos Marum (PMDB-MT) confirmou que irá recorrer da decisão desta terça-feira (15/12) na CCJ. “O presidente do Conselho de Ética (José Carlos Araújo) errou por diversas vezes nesse processo e ele não pode agir acima do regimento com base em uma opinião pessoal. Havia muitos deputados aqui que estavam jogando para a torcida para acelerar o processo e isso é inadmissível” afirmou Marum. O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) aposta no placar similar a este do Conselho de Ética do eventual recurso que será apresentado a CCJ.