quarta-feira, dezembro 16, 2015

Advogado de Eder Mauro é exonerado após encenação da prisão de Lula

Conforme foi dito aqui, a foto do deputado federal Eder Mauro (PSD-PA), membro da "Bacada da Bala", encenando a prisão do ex-presidente Lula, viralizou na internet e ganhou destaque em vários blogs, sites, jornais e claro, nas redes sociais.

A reação de muitos ativistas digitais foi imediata e ainda no domingo (13), uma enxurrada de denúncias foi feita contra a postura do parlamentar, que integra oPSD, partido que faz parte da base aliada do governo federal, que ele acusa de ser corrupto.

Informados e pressionados pelas redes sociais, dirigentes do partido de Eder Mauro e líderes do governo resolveram concordar com a exoneração de Jânio Souza Nascimento, do cargo de Superintendente Regional do Serviço Geológico do Brasil. Jânio estava no governo desde agosto e foi indicado por Eder Mauro, mesmo não tendo nenhuma competência técnica para o cargo.

O novo indicado para o órgão é novamente Manfredo Ximenes, da cota pessoal do senador Paulo Rocha (PT-PA) e que era o antigo superintendente, quando o advogado de Eder Mauro assumiu o cargo, há menos de 4 meses.

O fato do Eder Mauro ter seu indicado exonerado, nos leva a supor que de agora em diante, suas pretensões de indicar novos nomes para o governo são praticamente impossíveis de serem atendidas. 

O blog ainda espera confirmar a exoneração através de sua publicação no Diário Oficial da União, mas a iniciativa política, rápida e inédita, indica que o governo está atento para o IT (Índice de Trairagem) que assola vários parlamentares que ocupam espaços políticos e participam de votações e atividades contra o mandato da presidente Dilma.

Cabe noticiar que Belém foi a única capital brasileira onde militantes contrários ao impeachment de Dilma, foram para as ruas protestar contra a manifestação organizada pelos que pedem a saída da presidente e que só não se confrontaram, pela rápida intervenção de uma tropa da PM que evitou o pior.

A ordem para a PM acompanhar as manifestações de perto, teria partido da sede do governo do Estado do Pará. Conforme já foi dito aqui, o governador Simão Jatene (PSDB-PA) se manifesta contra o impeachment.

Militantes de partidos de esquerda e dos movimentos sociais, comemoram o fato de estarem fortalecendo a manutenção da democracia e do governo Dilma e por terem protagonizado dois fatos inéditos. Nas ruas e nas redes, peitaram os golpistas e pediram a exoneração de um membro do governo, indicado por um traidor.

A iniciativa deve incentivar este tipo de ação em outros estados e aumentar a reação às manifestações que pedem o impeachment de Dilma.

Fonte: blog As Falas da Pólis