terça-feira, novembro 24, 2015

Manaus e interior do Amazonas sentem os reflexos de terremoto de magnitude 7,5 no Peru

A Crítica Manaus sentiu os efeitos do terremoto de magnitude 7,5 e com profundidade de 602 quilômetros que atingiu o leste do Peru na noite desta terça-feira (24), perto da fronteira com o Brasil, numa região de floresta amazônica. Na capital amazonense, distante 1.473,30 quilômetros do abalo sísmico, vários moradores relataram que sentiram o tremor, por volta das 18h45, principalmente nos andares mais altos de prédios das zonas Sul, Centro-Sul e Oeste. O susto gerou mais de 30 chamadas ao Corpo de Bombeiros.

“Há casos de supostos vazamentos de gás, como na Ponta Negra, e de possíveis rachaduras em prédios do Vieiralves, mas ainda nada foi informado. Já vistoriamos alguns prédios e, por enquanto, tudo está tido como normal”, disse o tenente Janderson Lopes.
Em algumas unidades de ensino da cidade, como da Faculdade Martha Falcão e do Centro Universitário do Norte (Uninorte), os alunos resolveram deixar as salas.
“As pessoas começaram a sair e a evacuar o prédio, mas outras continuaram em sala fazendo suas provas, inclusive da minha, até que um vigilante falou que era ordem da diretora do Martha Falcão que todo mundo saísse do prédio. Agora está uma loucura, todos querendo sair”, disse a jornalista Saadya Jezine.
A universitária Bianca Caggy sentiu dois tremores na região central de Manaus, enquanto estava dentro da sala de aula na unidade 10 do Uninorte.
“Estava sentada e minha cadeira balançou forte duas vezes. Só vi todos saindo correndo das salas e descendo as escadas de emergência. Celulares caíram da mesa e o datashow tremeu. Todos os alunos ficaram apreensivos no meio da rua, mas depois todos foram embora”.
Em edifícios como Portal da Villa, Solar da Villa e Carlos Drumond, todos localizados no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul de Manaus, os tremores também foram sentidos.
No condomínio residencial Boa Vista, no bairro Santo Agostinho, na Zona Oeste, o sindico Elson Martins, 72, relatou que sentiu os tremores mais que não teve nenhum prejuízo material, somente o susto.
“Já tem um bocado de gente na entrada do residencial, mas aqui não sentimos muito forte porque os prédios só têm quatro andares. Aqui não chegou a cair nada”, declarou.
O reflexo do terremoto também foi sentido em municípios do interior. Há relatos de moradores de Tapauá e Eirunepé dando conta de pequeno tremor nas cidades.
Nota do blog do Jota Parente: Conversei com uma amiga que mora em Manaus, Alcimar Feitosa, cuja casa, e seu restaurante (Canto do Pará) ficam na zona Oeste da cidade, nos Campos Elísios.
Lá estava tudo em ordem, uma vez que nada foi sentido naquela área.
Ela informou que o problema se concentrou mais em algumas áreas e em prédios. Mas, ressaltou que a cidade ficou bastante assustada com o acontecimento.