quarta-feira, outubro 14, 2015

Com Lula de seu lado, Dilma não precisa de oposição

Blog do Josias de Souza
Lula assumiu o microfone no Congresso da CUT, na noite passada, minutos depois de Dilma Rousseff ter deixado o local. Discursando como último orador, o padrinho esculachou a política econômica do governo da afilhada. Fez mais e pior: jogou Aécio Neves no ventilador.
“Ganhamos as eleições com um discurso e os nossos adversários perderam as eleições com um discurso. Mas a impressão que passamos para a sociedade é que adotamos o discurso de quem perdeu. É o que está na cabeça do povo”, discursou Lula, antes de desqualificar o ajuste fiscal conduzido pelo ministro Joaquim Levy:
“O que a Dilma tem que saber é que este país não pode ficar falando em corte mais uma semana ou um mês. Neste país temos que falar em crescimento, com geração de emprego e distribuição.” O ex-metalúrgico praticamente desobrigou os operários do dissabor de defender Dilma. “Esta gente, do chão de fábrica, está sofrendo, está angustiada.”
Os partidos políticos costumam ter um excesso de cabeças e uma carência de miolos. O PT sofre da mesma carência. A diferença é que tem uma cabeça só.