quinta-feira, setembro 10, 2015

Procon inaugura e chega trazendo esperança para consumidores da Celpa, que finalmente vão ter para quem reclamar

As interrupções de energia tornaram-se frequentes à noite, em Itaituba, quando mais se precisa da luz e, essas interrupções expõem a fragilidade do defasado sistema de distribuição da Celpa.

Sem energia para funcionar uma central de ar ou mesmo um ventilador, o calor dentro de casa se torna insuportável, e o trabalhador é obrigado a passar uma noite mal dormida, e pela manhã quando sair para iniciar mais uma jornada, encontra na caixa de correspondência, ou metido por baixo da porta o talão com conta de luz, com o valor ainda maior que o do mês passado.

Essa situação aconteceu nesta quarta-feira com a maioria dos moradores do bairro Jardim Araras e Bela Vista, que recebeu de manhã bem cedo a conta de luz e. O sentimento de quem perdeu boa parte de uma noite de sono pela falta de energia, ao olhar o valor da conta, não pode ser outro senão o de estar sendo lesado por pagar caro por um serviço que não funciona direito.

O mais irritante ainda é que a empresa, se quer, dá-se ao trabalho de apresentar uma explicação aos seus usuários sobre o que está sendo feito para resolver esses problemas.

Quando se trata de prestação de serviço publico, a CELPA ocupa o topo das reclamações. A insatisfação do itaitubense com a CELPA supera de longe a precariedade de outros serviços como o da telefonia móvel, a internet e até a questão das ruas da cidade com seus buracos e muita poeira nessa época do ano.

A partir de hoje, o consumidor mais humilde, pelo menos, vai ter pra quem reclamar, pois o PROCON inaugura o seu escritório nesta quinta-feira, e a expectativa da população é que de agora em diante a Celpa passe a reparar os prejuízos que vem causando aos seus consumidores com essas constantes oscilações e interrupções no fornecimento de energia.

Se o número de reclamações chegar à mesma quantidade das interrupções de energia, os computadores do PROCON rapidamente irão ficar abarrotados de ocorrências e seus funcionários vão ter muita bronca para resolver. Tomara que o PROCON atenda essa expectativa; senão, será mais uma frustração para população.

Weliton Lima, jornalista, comentário veiculado no telejornal Focalizando, hoje