terça-feira, setembro 22, 2015

Isaac disse que não vota contra vantagens conquistadas por trabalhadores

Na sessão de hoje da Câmara Municipal, o vereador Isaac Dias falou a respeito das consequências da crise para as prefeituras

Ele estava em Belém, semana passada, para participar de um encontro na Assembleia Legislativa, que terminou não acontecendo.

O motivo do cancelamento, segundo disse, foi uma reunião que ocorreu no mesmo horário, que envolveu o governador do estado e muitos prefeitos do interior, que foram até o chefe do poder executivo para falar sobre a crise. Quase todos os deputados deixaram a ALEPA para participar desse encontro.

Os municípios, disse o vereador, estão em situação ainda mais difícil por causa da crise que castiga o país inteiro.

Lembrou Isaac, que sobra sempre para o mais fraco, no caso os municípios, aos quais o governo federal e o governo do estado, além dos tribunais de conta, recomendarem o corte de muitas despesas.

Os servidores públicos são sempre lembrados nesses momentos, da pior maneira, pois uma das recomendações é para que sejam cortadas vantagens deles, conquistadas com muita luta.

Isaac pediu o apoio de todos os seus colegas de parlamento para um requerimento que tem por objetivo evitar que isso aconteça.

Se depender de seu voto, nenhuma vantagem será tirada dos funcionários municipais, pois conforme afirmou, ele foi um dos que lutaram, participando de greve e de outros movimentos, para que tais vantagens fossem incorporadas. Então, lembrou o edil, seria uma incoerência muito grande de sua parte vir agora votar a favor de cortes nos vencimentos dos servidores, caso isso chegue à Câmara Municipal, o que poderá acontecer, se as medidas tomadas pela prefeita Eliene Nunes para conter gastos não sejam suficientes para equilibrar as contas do município.