quinta-feira, setembro 03, 2015

Diretor da Nassau esteve na Câmara falando sobre preço do cimento em Itaituba

Nas últimas semana a Câmara Municipal bateu forte na questão do preço do cimento no comércio de Itaituba, que segundo denúncias feitas por alguns edis estava mais alto do que o praticado em Santarém.

Por esse motivo, foi enviado ofício convidando um representante da Itacimpasa para dar sua versão.

Hoje, nada menos do que o gerente comercial da Nassau, do grupo João Santos, do qual a Itacimpasa faz parte, senhor Eliseo Zenon
(foto) foi ao Poder Legislativo atendendo ao convite.

Convidado a usar a tribuna por dez minutos ele ficou por um tempo bem maior, porque houve questionamentos de alguns vereadores após sua fala.

O gerente comercial, para desagrado dos vereadores que fizeram as denúncias, começou dizendo que o preço do cimento em Itaituba é mais barato do que em Santarém. Foi além, afirmando que a Itacimpasa entrega o produto aqui, um pouco mais barato do que Santarém.

Enquanto um saco de cimento é entregue em Itaituba por R$ 20,13, em Santarém o produto chega às empresas que o revendem por R$ 20,88, em ambos os casos, preço à vista.

Eliseo Zenon levou cópias de algumas notas fiscais de diferentes casas de material de construção, tanto de Santarém quanto de Itaituba, nas quais o preço praticado aqui é um pouco mais baixo do que o de lá.

Isso deixou, tanto os vereadores, quanto as demais pessoas que estavam na Câmara um tanto desconcertados, porque até poucos dias havia locais aqui em que o cimento estava sendo vendido a R$ 27,00.

O repórter André Farias (Rede TV) foi um que comprou cimento de R$ 27,00 há poucos dias em uma conhecida casa de materiais de construção.

Da outra vez que o assunto foi levantado na Câmara, houve uma ligeira redução no preço do cimento vendido na praça de Itaituba, o que parece que está acontecendo novamente. Resta saber por quantos dias. O blog entrou em contato com mais de uma casa de materiais de construção, e o preço informado da saca de cimento ficou em torno de R$ 25,50. 

Só resta prestar atenção para o que vai acontecer depois que a poeira dessas reclamações baixar.

Eliseo Zenon ressaltou as contribuições que a empresa Itacimpasa dá para Itaituba.

São cerda de 2.600 empregos gerados, entre diretos e indiretos. Somente empregos diretos ficam em torno de 800.

A Itacimpasa injeta anualmente na economia de Itaituba, somente em compras no comércio local, em torno de R$ 15 milhões, segundo do gerente comercial do grupo João Santos.

Apenas com salários e outros compromissos com pessoal, a empresa gasta cerca de R$ 30 milhões anualmente, disse Eliseo.

Atualmente, disse o gerente, a Itacimpasa trabalha com cerca de 50% de sua capacidade de produção, não havendo previsão de aumento, porque o mercado da construção civil encolheu aproximadamente 30% em todo o Brasil, por causa da crise.