sábado, agosto 29, 2015

Os 10 municípios onde a população mais cresceu no Pará e o esquecimento de Itaituba pelo IBGE

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou hoje (28) a estimativa de população dos 5.570 municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2015.

Estima-se que o Brasil tenha 204,5 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento de 0,83% de 2014 para 2015.

Santarém cresceu nesse período 0,68% – saltou de 290.521 habitantes para 292.520.

No Pará, o município que teve maior taxa de crescimento foi São Félix do Xingu (foto), que cresceu 4,08%, seguido de Canaã dos Carajás (3,9%).
Faro, no oeste do Pará, foi a cidade que apresentou a queda mais acentuada na população em todo o estado: -2,2%. Abaixo, os 10 municípios do Pará com as maiores taxas de crescimento populacional entre 2014 e 2015:

1º) São Félix do Xingu
População em 2014: 111.633
População em 2015: 116.186 habitantes
Crescimento: 4,08%

2º) Canaã dos Carajás
População em 2014: 32.366
População em 2015: 33.632 habitantes
Crescimento: 3,9%

3º) Ulianópolis
População em 2014: 51.956
População em 2015: 53.881 habitantes
Crescimento: 3,7%

4º) Anapu
População em 2014: 24.525
População em 2015: 25.414 habitantes
Crescimento: 3,6%

5º) Parauapebas
População em 2014: 183.352
População em 2015: 189.921 habitantes
Crescimento: 3,5%

6º) Tailândia
População em 2014:
População em 2015: 97.161 habitantes
Crescimento: 3,46%

7º) Ipixuna do Pará
População em 2014: 56.613
População em 2015: 58.558 habitantes
Crescimento: 3,43%

8º) Santana do Araguaia
População em 2014: 65.062
População em 2015: 67.033 habitantes
Crescimento: 3,03%

9º) Placas
População em 2014: 27.700
População em 2015: 28.533 habitantes
Crescimento: 3,00%

10º) Cumaru do Norte
População em 2014: 12.069
População em 2015: 12.423 habitantes
Crescimento: 2,9%
Fonte: IBGE
Extraído do blog do Jeso
--------------------------------------------
Meu comentário: Nos últimos cinco anos, indiscutivelmente, Itaituba sofreu um aumento considerável no número de seus habitantes, principalmente na sede do município.

Não se pode mensurar, porque esse é um trabalho do IBGE, que quando se refere a Itaituba tem sido sempre extremamente negligente. Mas, a cidade cresceu para a periferia, havendo bairros atualmente, que não existiam há pouco tempo.

Itaituba tem sido sistematicamente prejudicado por causa dos sensos incompletos que o IBGE tem feito, aliado à falta de interesse de seus governantes, que não tem dado a devida atenção ao problema, preferindo se queixar depois que o leite derrama.

Não precisa ter bola de cristal para saber que a população de Itaituba cresce em média, bem mais do que alguns, ou do que todos esses municípios citados. Mas, o IBGE não está nem aí.

Jota Parente