quinta-feira, agosto 13, 2015

Gurupá vive clima de guerra após homicídio

Gurupá vive clima de guerra após homicídio (Foto: Reprodução Cidades Brasil)
A cidade de Gurupá, no arquipélago do Marajó, vive um clima de tensão desde a tarde dessa quarta-feira (12) após a morte de um jovem por baleamento. O principal acusado é um empresário francês que mora no município. O suspeito teve a casa queimada pela população, que também ameaça depredar a delegacia local.
De acordo com informações preliminares da Polícia Civil, o adolescente de 14 anos foi morto com um tiro de espingarda calibre 12, supostamente, disparado pelo empresário francês Joan Marry.
A vítima – junto com mais dois adolescentes, de 10 e 12 anos – estava andando pelas proximidades de um igarapé conhecido como Jacupi e teria parado para tirar frutas na residência do empresário.
O adolescente atingido pelo disparo ainda chegou a ser socorrido e levado ao hospital de Gurupá, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O empresário foi detido na noite de ontem e levado para a delegacia do município.
CLIMA DE TENSÃO
A população de Gurupá, revoltada com a morte do adolescente, invadiu a propriedade de Joan Marry, saqueou-a e ateou fogo na residência. Os moradores da cidade também ameaçam invadir a delegacia, que possui um efetivo de apenas dois policiais militares e um escrivão.
Reforços policiais da cidade de Breves foram enviados para Gurupá, e o acusado deve ser transferido nessa quinta-feira para o Centro de Recuperação Penitenciária do Marajó, também em Breves.
Segundo o advogado de defesa de Jean Marry, o empresário atirou apenas para assustar o adolescente.
(DOL com informações Marcos Onias/RBATV)