terça-feira, agosto 18, 2015

Capitão do Palmeiras admite que foi pênalti para o Flamengo

Lucas disse que considerou pênalti de Andrei Girotto em Pará, logo no início do jogo


O lateral-direito Lucas, capitão do Palmeiras, foi sincero e disse nesta segunda-feira que o Flamengo teve um pênalti não marcado a seu favor no duelo entre as duas equipes, vencido por 4 a 2 pelos paulistas no domingo, no Allianz Parque. Os rubro-negros reclamaram de dois lances no primeiro tempo, um de Andrei Girotto sobre Pará (estava 0 a 0) e outro de Fernando Prass sobre Guerrero (estava 1 a 0 para o Verdão), mas Lucas enxergou infração apenas no primeiro.
- O do Pará eu achei que foi. Sinceramente, achei que foi pênalti. O do Guerrero, para mim, não foi pênalti - resumiu o camisa 32, que ainda lembrou de um lance dentro da área do Flamengo, no início do segundo tempo, em que uma bola tocada por Rafael Marques bateu no braço do zagueiro Samir.
- Com a nova regra, para você ver como é a discussão, o Rafael toca uma bola para trás e ela pega na mão do Samir. Então era para dar pênalti. Mas eu não gosto dessa regra, acho ridícula - acrescentou o jogador.
Há uma semana, na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, no Mineirão, a arbitragem marcou pênalti de Victor Ramos em um lance parecido, em que a bola bateu na mão do zagueiro - Fernando Prass defendeu a cobrança de Marinho. Para Lucas, a volta dessa discussão é desnecessária.
- Hoje o que mais se questiona é bola na mão ou mão na bola. Há um ano, a gente nunca ia discutir isso, não sei porque mudou. Até ano passado, era totalmente resolvido: se tiver intenção de botar a mão na bola, você dá a falta. Se não tiver, você não dá - finalizou.